quarta-feira, julho 04, 2007

Era uma vez...

Tenho um Amigo que se está a perder!
Um grande Amigo que merecia o céu e escolheu o Inferno pelo seu próprio pé...
Fiz tudo o que podia fazer para lhe dar a mão e não o abandonar, mas ele insiste em não ver que o espelho só tem um lado.
O meu Amigo tem-me magoado, viciado que está em defender-se, nao distinguindo amigos de inimigos; por vezes também o magoei a tentar ajudá-lo; mas ele não deixa.
Não é um Amigo de há 20 anos, mas sinto-o como tal e sofro por saber que ele vai sofrer - escolhas erradas, pessoas erradas... que já se passou comigo também.
Há alturas em que só se pode caminhar em frente e julgo que chegou esse momento para ele.
Vai esbarrar numa parede de miríades, de falsas imagens, de coisas fúteis que não enchem a alma...
Já pensei se ele terá alma... ou nao.
Mas já o vi chorar, deve ter.
Lembra-me O Princepezinho ou um D.Quixote contemporaneo com tempo para perder.
A vida não espera e não há Tempo a perder - mas ele não sabe isso.
Preenche os dias sem nexo a pensar que ganha Tempo - que grande ilusão...
Tenho saudades do meu Amigo e de o ver feliz; sei que vai ser infeliz sempre; terá momentos de algum extase em nome de uma qualquer palermice a que se vai dar pela metade, mas será apenas isso...
Os moínhos e as casas de pedra no vale jamais serão dele!
Sonhei os mesmos sonhos que ele e chorei as mesmas lágrimas que ele.
Não me arrependo.
Mas agora o meu Amigo vai viver outros momentos sem mim e deixa-me triste, porque faziamos uma excelente equipa.
Espero que nao chegue ao Inferno e fique pelo Purgatório, onde já estive várias vezes para o tirar de lá.
O meu Amigo foi das coisas mais bonitas que me aconteceram: ensinei-o a caminhar e desatou a correr, vai tropeçar e cair e eu não farei o curativo.
Boa sorte para o meu Amigo que se está a perder.
O melhor para quem me fez sonhar - sempre!
Abraço apertado e comovido e a alma negra de dor.

4 comentários:

Metamorphosis disse...

Sabes, não podemos nem devemos carregar ninguém, até porque não vale a pena, cada um de nós tem que aprender sózinho, tem que caminhar pelo seu próprio pé e descobrir o seu próprio caminho. Só se pode aconselhar e ter esperança em que tudo vai correr bem.

Beijinhos:)

Anónimo disse...

tudo tem um tempo, o colo, o berço, o gatinhar, e o começar a andar, com as suas quedas, os arranhoes.Passamos todos por isso, e continuamos a passar enquanto seres humanos, em tudo o que é novo na vida. Deixar ir, é uma coisa sempre dolorosa, apenas o ver reerguer e ir em frente reconforta, pois vemos nele a nossa mao.
uma vez li um texto chamado as pegadas na areia, agora lembrei me dele outra vez ao ler este post.
a proposito bom blog
JA

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
MissLibido disse...

Retirei o comentário anterior porque conheço o autor e não lhe admito cobardias e fantasias ditas de si para si.
Eu considero os meus Amigos, e esses não me abandonam no dia de anos, nao me mentem e não fingem que o são. Atendem-me as chamadas e aparecem sem eu pedir. Quem não está comigo está contra mim - seja um caminhante ou um mero farsante.
Boa viagem MS/L... vais precisar de toda a ajuda possível!

ML