segunda-feira, dezembro 13, 2010

I Edição Distinções KINKY DOMINIUM 2010

Como prometido, ficam aqui os escolhidos na I Edição das DISTINÇÕES KINKY DOMINIUM 2010, e que se refere mais à participação no Fórum Dominium - por ser o meio de encontro e mais mediático para divulgação Alternativa...


* Melhor Apresentação no Fórum - MrSpankPT


* Participação Mais Activa no Fórum - Lusitanis


* Melhor Arte Original (conto, foto, BD, etc) - Kat Niccalls


* Melhor Frase Original no Fórum - Pervert (em Polyamory "(...)o sexo deve ser uma forma de termos prazer, de nos libertarmos, e não uma fixação ou obssessão por uma determinada expectativa. Senão corremos o risco de defraudar expectativas, e transformar o prazer em algo mais parecido com um trauma..."


* Maior Incentivo à Comunidade Alternativa Nacional - Mafalda Mota c/ tese de Mestrado em Psicologia sobre "a desocultação e não-estigmatização dos actores que têm esta forma alternativa de viver a sua sexualidade - ou seja - tentar demonstrar que formas de sexualidade não-convencionais não são desvios psicopatológicos, podendo assim desmistificar a associação entre o BDSM e a patologia."


Cinco nomeados nesta categoria - House of Grifo, Dark Secrets, Loja Mithos, HausofDominanz e Mafalda Mota - a última representando todos os que, apesar de o fazerem na sombra, desenvolvem muitos esforços, de variadas maneiras, para que o BDSM saia definitivamente do quadro legal das patologias e doenças mentais!



PARABÉNS A TODOS, PRINCIPALMENTE À COMUNIDADE!

BOAS FESTAS 2010

domingo, novembro 28, 2010

CONVITE NATAL DOMINIUM * 11 Dezembro




JANTAR E AFTER-HOURS DOMINIUM
Data: 11 de Dezembro 2010
Local: Porto


É com prazer que o Projecto Dominium volta a anunciar, na V Edição consecutiva, o Natal Alternativo Dominium!

Este ano com uma inovação - a I Edição da Entrega dos Prémios Kinky Dominium em 5 Categorias, a saber durante o jantar e posteriormente anunciados no Fórum!


Natal Alternativo Dominium com pré-inscrição obrigatória para revista.dominium@gmail.com até 09/Dezembro, indicando se se refere ao jantar (e qual a ementa escolhida), ao after-hours - ou à noite completa!

PROGRAMA

JANTAR PRIVADO * 20.00H

Restaurante Baía * R. das Azenhas/Avintes/ V.N. Gaia
Ponto de referência: entrada do Parque Zoológico de Stº. Inácio / V.N. Gaia

(NÃO tem MultiBanco)
 
(clicar em cima, pf)

GPS: N 41,103523 W 8.534778


(Mantendo a tradição, não esquecer uma prenda para sortear no jantar - facultativo - até valor máximo de 5€, se possível temática…)


Ementa 1) Filetes de Pescada c/ Acompanhamento
Ementa 2) Grelhada Mista de Carnes


Entradas Várias, Vinhos de Mesa, Sangria, Sumos, Sobremesa e Café
NOTA: Bebidas espirituosas são pagas à parte!
Preço por pessoa - 15€




AFTER-HOURS


“My Way Swing Clube" www.mywayswingclube.com
(NÃO tem MultiBanco)
A deslocação para o Clube faz-se em grupo após o jantar.


“My Way Swing Clube” – entrada 10€ p/pessoa consumíveis.
Noite Dominium com mobiliário BDSM à disposição, performances agendadas e a presença da Loja Alternativa MITHOS www.lojamithos.blogspot.com/ com uma pequena surpresa de Natal.


Música Alternativa Dominium - DJs sweet-slave e Dante


Como sempre, fotos exclusivas do Projecto Dominium e apenas entregues aos próprios, sem exibição de outra espécie.




POSSÍVEL ESTADIA:


http://www.ibishotel.com/pt/hotel-1274-ibis-porto-gaia/index.shtml 

http://www.ibishotel.com/pt/hotel-1729-ibis-porto-sul-europarque/location.shtml

http://www.guiadacidade.pt/portugal/?G=empresas.ver&sid=18676&li=empresas

http://www.parkhotel.pt/nm_quemsomos.php?id=122 


MIND CODE OBRIGATÓRIO
DRESS CODE FACULTATIVO


Bute lá consolidar a Comunidade Alternativa e fazer mais um Natal Dominium...

sexta-feira, outubro 29, 2010

MENU

Entradas

Bacalhau c/ Natas

Lombo Assado

Sobremesa

Café

Custo: 13€ p.pessoa

NOTA: TODAS AS BEBIDAS SÃO PAGAS À PARTE!


quinta-feira, outubro 28, 2010

Com pré-inscrição em guest-list preço Dominium na Festa do Sexo 10€ p/pessoa * Sábado 30 Outubro

Espaço reservado Dominium no Teatro Sá da Bandeira

Mais INFO directa para evanoeden@gmail.com

Bute lá ser muitoooooooooo Alternativo!!!!!!!!

PS: A guest list já tem umas dezenas de nomes...

quarta-feira, outubro 27, 2010

CONVITE * DOMINIUM na FESTA DO SEXO * 30 OUT



O Projecto Dominium, como vem sendo seu objectivo desde o começo, continua a apoiar o Meio Alternativo sem discriminação de género, raça, credo, opção sexual ou outra - desde que SSC - São, Seguro e Consentido.
*
De novo, estará presente junto da Comunidade LGBT, no Porto, dia 30 Outubro, na Festa do Sexo, a convite e em apoio ao PRIDE Bar, com todo o orgulho inerente à circunstância.
*
A noite começará com um jantar na zona do Grande Porto - mais pormenores serão fornecidos em www.dominiumonline.com/forum nos próximos dias - e a pré-inscrição é obrigatória para revista.dominium@gmail.com
O Projecto Dominium terá guest list na Festa do Sexo e área reservada...
*
Bute lá continuar a consolidar a Comunidade Alternativa Portuguesa!

quinta-feira, outubro 21, 2010

BDSM And Feminism

BDSM And Feminism: "Stop Telling Me What I'm Supposed To Like, D*mn It."

The first article by Jessica Wakeman that stuck in my head was about her reconciling her feminism with being spanked. It didn't get the best reception, but I asked her to talk more about reconciling feminism and BDSM.

You wrote a while back about coming to terms with being aroused by spanking and being a feminist, and how you eventually reconciled the two. It was a piece that garnered a lot of criticism... but also a lot of positive comments from women who engage in that and other activities that fall loosely under the BDSM rubric and call themselves feminists. Where do you think your critics misunderstood what you were saying? How did you begin to view your place in the larger feminist community as a result of that article and the responses?
Well, the background story is that around 2005 or so, I was engaging in a lot of light BDSM play with my boyfriend at the time who had an extremely dominant personality. I'd dabbled in spanking play with guys in the past, but this time, the relationship itself had a dominant/ submissive aspect. I felt pretty ashamed and conflicted about that, because I identify as a feminist and being dominated seemed like something I wasn't supposed to like. So, I started Googling search terms like "dominant and submissive relationships" and eventually found whole communities of women online who are in what are called "domestic discipline" relationships (sometimes called "Christian domestic discipline," too, but definitely not all of the people who practice DD are Christians.) In DD relationships, there's a lot of spanking punishment in the relationships, as well as spanking play during sex. A lot of women in DD relationships write blogs and I found this so fascinating that I pitched an article about it for "Bitch" magazine. I interviewed women in DD relationships who identified as feminists, including women who were pursuing graduate degrees in women's studies, and their self-assuredness and confidence really made me feel less insecure about my own enjoyment of spanking. My article "Slap Happy" was published in Bitch in spring 2007, I believe. About a year or two later, I felt comfortable writing about my own interest in spanking play during sex for The Frisky.

I just assume spanking sex play will always be misunderstood by some people. I especially think some feminists can be doctrinaire: "X is always bad for women," "women do this because of X," "men do this because of X." I read a lot of pooh-poohing online of sex acts depicted in movies or TV that are really arousing for me. For example, when clips of Casey Affleck spanking Jessica Alba in "The Killer Inside Me" were released, some women were disgusted because his character is an abuser and a murderer. I just thought, "This is only a movie and it's a really hot sex scene!"

When it comes to women and sexuality, there's a lot of nuances you can't ignore and I think some feminists do so at their detriment. I wrote the spanking essay for The Frisky partially to figure it out for myself, partially to let other women who felt the same way know they were not alone, and partially to tell those other feminists, ‘Stop telling me what I'm supposed to like, damn it.'

As for my place in the larger feminist community, I have been writing about feminist issues for about eight years now: feminism and media criticism, feminism and sex, feminism and politics, feminism and my personal life, and so on. The spanking essay was just one piece of thousands I've written in my life (I've written over 2,200 posts for The Frisky alone). I would never want to be pigeonholed as if writing about spanking or BDSM is the only thing I have to contribute - it's not. It just happens to be the most salacious. I would imagine Daphne Merkin, who wrote a piece for The New Yorker about how she loves spanking sex play, probably feels the same way.

Why would you say that you had so much trouble reconciling your feminism with your interest in being spanked? What about your early understanding of feminism made you believe that seeking out something you found pleasurable was in so much conflict with feminism?

It was not necessarily the act of spanking that I found difficult to reconcile, it was enjoying dominant relationships. I grew up seeing characters on TV and in movies getting spanked in a playful and sexual way ("I Love Lucy," for example) and the act itself didn't seem taboo so much as embarrassing. But wanted to be dominated by a man? Now that was taboo for a feminist. I knew intellectually that our feminist ancestors fought for us to be equals to our partners. I felt embarrassed that my grandmothers or great-grandmothers did not have the right to vote, keep a bank account in their own name, or own property, and may have been literally forced to be a maid/chef/mommy for their men. Playing around with domination and submission - being bossed around, being ordered to perform sex acts, being spanking or restrained, being verbally talked down to - all seemed antithetical to feminism by its basic definition. Around 2005, when I had my first dabblings in a dominant/submissive relationship, I found myself always wondering, "Is it OK for me to like this? How can I be a good feminist and still like a man taking charge outside the bedroom? "

But again, it comes back to what happens in the bedroom and what happens in real life. I can enjoy things in the context of sex or flirting that I don't want to happen in my day-to-day life. Once I felt secure in that knowledge, several years later, I was able to have a dominant/submissive relationship with a guy and it honestly resulted in some of the most erotic, sexually satisfying experiences of my life. To quote from my piece on The Frisky about it:

As part of our "play," I would ask him permission to do lots of things. I told him about all the kinds of bras and panties in my drawers and each morning he'd tell me which ones to wear, which I would send him in a photo. I would ask him how to dress each morning. I would ask him if I could watch a movie or if I had to work on writing a freelance article more. If I "disobeyed" him during this sexy-talk "play," he would tell me over the phone or over IM how he would "punish" me.

But it was the sexual domination that was most amazing to me. Even though we physically had not been intimate with each other yet because of his girlfriend, we had phone sex with each other frequently where he'd verbally explain to me how he was going to spank me. And much of our IM chats and emails were dirty talk about future spanking "punishments" to come: He would promise I'd be spanked 10 times for this or that infraction. He'd also tell me whether he was going to spank me with his hands or with his paddle. And, of course, we would talk dirty at length about having intercourse. Through all of this, he wanted me to call him "sir."


One common critique of women that engage in consensual BDSM play is that they are acting out patriarchal fantasies, rather than engaging in acts that legitimately bring them pleasure. Another is that women engage in such play because they are coerced, or because they are "taught" that such things are sexy because they or their partners saw it in porn. How would you respond to that?

Ugh, I hate this question.
Fact: Spanking play is a sexual fetish.
Fact: Fulfilling that fetish with men I trust legitimately gives me pleasure.
Fact: To that end, spanking play is no different from other fetishes like cross-dressing or golden showers.
Yes, the fact spanking play involves being physically hit by your partner(s). I know as well as anyone else about your culture's problem of violence against women. But I can choose to put my trust in men and do things in the bedroom which would be inappropriate in the outside world. The phrase people use in the BDSM world is "safe, sane and consensual" and for me, spanking play is all of those things. The bedroom is a special place to ask out fantasies, not to adhere to political correctness.

The argument that women who enjoy BDSM are "taught" they should be submissive in bed is insulting to me as a feminist: I'm not a little girl who n
eeds other people to tell me what's best for me. I choose to trust the men I "play" with." I know what kind of pornography and erotica turns me on. I know what kind of touch turns me on. I know what kind of words and tone of voice turn me on. In fact, there's sort of a joke in BDSM that submissives are actually the dominant ones because they have ultimate control (like with a safe word). As far as spanking play goes, I've always been the ones telling men to do this to me, to do it harder, to do it softer, and when to stop. I guess you could argue that I've been brainwashed into being kinky, but that would be a reach.
And this should be obvious but it's worth saying: a real physically or emotionally abusive relationship is not "safe, sane and consensual."

You have said, on Twitter [and, I think in your writing, but please correct me] that you have a long-term (male) partner. Would you characterize your relationship as pretty equal, in and/or out of the bedroom? Do you feel that your interest in this play affects the equality of your relationship outside (or inside) the bedroom?

Yes, I'm in a long term relationship with a male partner, who I hope will be my life partner. Our relationship is really as egalitarian as we both know how to make it be in every aspect of our lives. I don't know if this is because we don't have a dominant/submissive relationship, but I'd like to think if I ever wanted to have that with him, we would be still be equals. We split chores evenly, contribute evenly to the rent and household expenses, etc. My sexual pecadilloes as far as spanking play are actually a really small part of our relationship as a whole and I can't say they have any bearing on our relationship.

http://jezebel.com

O ESTRANHO: DESVIO OU NORMALIDADE?



Numa era em que a escassez de valores morais, pessoais e não-integração social faz o Homem sentir-se cada vez mais pequeno no Universo, a procura de alternativas leva-o pela mão a esgravatar num pot-pourri de Esoterismos, Ciências Ocultas e tudo o que seja pouco convencional.
Mas o insight, a procura interior, faz-se na pele e precisa de alguém que o entenda como igual, ainda que correndo o risco de ser "queimado na fogueira" dos rótulos fáceis e do ostracismo hipócrita.
Apesar disso, é crescente a desmistificação e a tentativa científica de destigmatização do que é desvio e parafilia em oposição a práticas consensuais saudáveis num adulto de bem com a sua sexualidade...



"O Estranho: Desvio ou Normalidade?

O "estranho" sempre tomou uma certa atenção da humanidade. Durante alguns anos o que era estranho era excluído, depois passou a ser tratado, e hoje em dia, há uma nova tendência: o experimentar. Como designar que algo é estranho? No que diz respeito a sexualidade, existe o Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders (DSM-IV), um manual científico da saúde mental, nele é descrito as disfunções sexuais (aquilo que não funciona bem) e as parafilias (desvio), este manual assume padrões comportamentais, partem de um sistema universal e aplica num contexto particular as classificações confirmadas pela estatística.

Encontramos aqui o estranho; o que não funciona bem, instigam as pessoas a quererem ser normais, a procurarem ajuda para conseguir um equilíbrio psicológico, visto que a disfunção sexual causa angústia pessoal ao indivíduo e ao parceiro. A normalidade aqui aparece como objectivo.

E o desvio? As parafilias, fantasias e práticas sexuais específicas que um indivíduo necessita para atingir a excitação e o orgasmo. Foi a própria parafilia que impulsionou o nascimento da sexologia no fim do séc. XIX.

Mas o que é feito hoje do desvio? Quem realmente tem uma parafilia geralmente não procura ajuda porque tem a percepção de que é normal. Então sobra um resto, o desvio do prazer e das práticas radicais de experimentação. Aquilo que dantes era patologia, hoje surge como uma variante de experiência e busca de novas sensações de prazer, as pessoas procuram parafilias específicas e simulam relações sexuais como se as tivessem, serão eles "desviados" ou estamos caminhando para um novo conceito de sexualidade?"

Érica Morbeck, Sexóloga

A Libido


"A libido - o desejo ou o apetite sexual – na mulher é resultado de reacções do organismo que sofrem influência de factores como idade, menopausa, gravidez, amamentação, stress, luto, insatisfação no trabalho, desemprego, desentendimentos com o parceiro, divórcio e aumento do peso, entre outros.


Isto porque o sexo, assim como as emoções, é comandado pelo cérebro. Então, para atingir uma sexualidade plena, é preciso sentirmo-nos bem também em outras áreas.

Um dos principais fatores que afetam directamente a libido é o aumento do índice de massa corporal (IMC), devido à alimentação rica em gorduras, associada ao sedentarismo. Primeiro porque pode mexer com a auto-estima, com a forma como a pessoa se vê e se aceita e, depois, influencia na diminuição dos índices de testosterona, associado ao prazer.


A gravidez, por exemplo, pode tanto diminuir quanto aumentar o desejo sexual. Além das mudanças hormonais, conta muito o estado psicológico da grávida: como está a lidar com a novidade; se a gestação foi programada e se ela se sente amada e desejada pelo companheiro. A experiência de gerar uma vida, associada a um suporte afetivo e emocional, vai fazer com que a mulher se sinta plena, contribuindo para aumentar a libido."

Angelita Corrêa Scardua, psicóloga clínica.

segunda-feira, outubro 04, 2010

CONVITE * 9 OUTUBRO * PORTO



Convite

MITHOS CRIAÇÕES é um Projecto Alternativo que inaugura no próximo dia 9 de Outubro, no Porto, a sua primeira loja.
Não obstante a Moda Goth nas suas mais recentes tendências internacionais ser uma constante, outras vertentes e estilos underground desde a Europa à Ásia podem ser aqui encontrados. Sejam acessórios – chapéus, luvas, malas, leques, joalharia, etc. – calçado ou roupa a nossa preocupação é agradar, oferecendo não só uma excelente relação qualidade/preço, como modelos em tamanhos grandes, nem sempre fáceis de encontrar.
Se já conhece os produtos com a chancela de qualidade da Alchemy, Aderlass ou Queen of Darkness – entre outras – não dispense uma visita à nossa loja para descobrir a linha mais inovadora que chega do Japão – Shiroi Neko.

Estes são motivos de sobra para o convidarmos, dia 9 de Outubro, depois das 15h, a comparecer na Rua Latino Coelho, 72 – Loja 9 (perto da Praça do Marquês), Porto, à inauguração deste espaço.

MITHOS – A Loja Alternativa no Porto
*

www.lojamithos.blogspot.com


domingo, outubro 03, 2010

DIA DA PODOLATRIA * 2 DE OUTUBRO (BRASIL)




“No próximo dia 02-10 será comemorada mais uma data safadinha no calendário nacional. Neste caso é o Dia da Podolatria. Porque 02-10? Simples… A data representa dois pés e dez dedos, paixão de dez entre dez podólatras, mas… o que é Podolatria?"


Podolatria é um tipo particular de fetiche cujo desejo se concentra nos pés. No Brasil, um fetichista de pés é normalmente reconhecido pela expressão ‘podólatra’. Já em Portugal não é incomum o uso do termo ‘podófilo’. Wikipedia

Costumo dizer que de todas as parafilias, a podolatria é a mais normalzinha, ou pelo menos a mais disfarçável. Afinal de contas, carícias nos pés são completamente normais e aceitáveis em qualquer ambiente, quanto mais dentro de um contexto erótico.

Só pra vocês terem uma pequena noção, tenho um amigo que teve um relacionamento que durou catorze anos e apesar de ter um tesão absurdo pelo pé da sua parceira, isso nunca foi tratado como um fetiche. Ou seja, pelo menos por ele, ela nunca soube que ele era um podólatra. Ou talvez nunca usaram esta denominação. É claro que ele preferiria acariciar seus pés a um cafuné ou beijo na boca, e na cama, sempre chegava ao clímax em posições sexuais que pudessem na hora H, abocanhar os pés da amada. O relacionamento acabou por outros motivos, e ele chegou a me confessar que só não a largou antes, pois era realmente fissurado em seus pés. Bom, não preciso dizer que o próximo relacionamento deste amigo também foi por um tropeço dela, nele.

PODOLATRIA E INTERNET


Hoje em dia com a internet, redes de relacionamento, blogs e listas de discussão, não é incomum fazer uma busca e descobrir um número enorme de resultados. No Google, por exemplo, há aproximadamente 53.500 resultados para podolatria. Ou seja, um podólatra pode ser tudo, menos um solitário. A net virou um verdadeiro playground, onde o objecto de desejo se encontra a um click, ou quase.

Se uns são apaixonados por seios fartos, bundas, fruta ou xoxotas flores, o podólatra não chega a ser indiferente a nenhum destes atributos, mas… Prefere mamar o dedão de um pé a um mamilo ou xoxota. Um exemplo maravilhoso disso é a nova propaganda das Havaianas com a Taís Araújo, onde o namorado chega e ela está de robe e passando creme no rosto, horrorosa. No entanto, assim que a vê ele baixa imediatamente os olhos e mirando os seus pés diz: “Nossa, como você está linda, charmosa… Caprichou, hein?!”


Os teus pés
Quando não posso contemplar teu rosto,
Contemplo os teus pés.
Teus pés de osso arqueado,
Teus pequenos pés duros (…)


Pablo Neruda






A PODOLATRIA NO CINEMA E NA TV



Diante de tanta paixão, e hoje em dia tanta facilidade, a podolatria deixou de ser eufemismo de poeta, mania de doido e passou a ser difundida com alguma normalidade. Vide as novelas, que em qualquer horário ou classificação etária abusam de cenas fetichistas, onde beijos, carícias e lambidas ao longo das solas, são quase tão comuns quanto um abraço. Em uma das listas de discussão que faço parte, alguns rapazes passaram a ser noveleiros de plantão, a espera dos closes não mais inusitados de belas solas.

No cinema, alguns cineastas abusam do fetiche. Almodôvar parece um amante das parafilias em geral, mas é Quentin Tarantino, um podólatra assumido, que dá um show nos filmes que faz ou participa. Dedica-se a takes antológicos que povoam a mente de qualquer amante de pés. Juliete Lewis, Bridget Fonda, Uma Thurman… Quem não lembra do close de solas da Uma Thurman em “Kill Bill”, onde ela ficava minutos olhando para o próprio pé dizendo: “Acorda dedão!”? Ou da sensualíssima cena de “Um Drink no Inferno”, este de Robert Rodriguez, onde Salma Hayek enfia o dedão do pé na boca da personagem interpretada por Tarantino e derrama bebida pelo pé e termina chutando a sua face? Pois é, mas apesar desta cena forte, nem todo podólatra curte ser humilhado.

SER PODÓLATRA NÃO É NECESSARIAMENTE SER SUBMISSO

Um erro comum é pensar que podolatria e a fantasia da submissão são uma coisa só. Não é porque o cara prefere olhar um pé a um par de peitos que faz desse indivíduo um masoquista ou submisso. A podolatria é um fetiche. Um podólatra pode até ter a fantasia da submissão, mas não necessariamente. Por outro lado um masoquista submisso, se for ordenado pela Dominadora a lamber suas solas, mesmo (ou principalmente) odiando este ato, esta humilhação será o ápice do seu prazer.


PEQUENO DIALECTO PODÓLATRA

Como toda tribo, a podolatria também tem seu dialecto e os termos quase em sua totalidade estão em inglês, apesar de hoje em dia muitos deles tenham sido aculturados por aqui.

* Barefeet – Pés descalços
Se alguns amam ver pés desfilando em botas, sandálias, scarpins ou tamancos, outros só se excitam vendo os pés descalços.

* Crush – Prática em que o podólatra gosta de ver uma mulher esmagando frutas, comidas, objetos, (em alguns casos super questionados) animais ou mesmo partes do seu corpo.

* Dangling – É aquela balançadinha de sapato que a mulher fica displicentemente fazendo, às vezes sem perceber, com as pernas cruzadas, meio que batendo eventualmente o solado na sola.


* Footjob – Imagine uma punheta com os pés… Imaginou? É mais ou menos isso. Como se as solas fossem mãos, o pé faz o serviço.


* Smell feet – Chulé!
Ainda que pareça impossível, tem quem ame um cheiro de meias usadas ou pé bem fedido.

* Trample - Para podólatras que curtem ser pisoteados, servir de tapete ou base de salto para suas amadas.
Alguns, chegam a suportar dez vezes o seu peso.

* Worship – Para aqueles que curtem ficar em adoração aos pés da amada, só beijando, lambendo, mordendo, degustando…



E de onde veio o 02-10?

O 02-10 é uma sacação do promoter de festas fetichistas e podólatra Podo_RJ (Brasil). Organizador há quatro anos, junto com sua esposa Deusa Mazinha, da Festa Desejo – BDSM e Podolatria no RJ. Promovendo uma das festas mais bem equipadas para o público podólatra e fetichista em geral, e também autor de algumas loucuras podólatras que já foram aculturadas por aí.

É o caso da cai-PÉ-rinha, um crush de frutas onde a mulher as amassa até virar suco, que adicionado à bebida é degustado pelo podólatra, mas… Só depois dele limpar os pés dela com a boca. Há também o Feet-Hall da Fama, onde toda mulher que vai à Festa Desejo, perpetua suas solas decalcando-a em tinta numa tela que depois passa a decorar as paredes do local. E o Tramplódromo, uma estrutura metálica, com barras acolchoadas (para não dar calos nas mãos das moças) que facilita o passeio e os saltos sobre os rapazes-tapete.

No entanto, foi o Dia da Podolatria 02-10 criado há três anos que virou mania nacional. O Encontro Nacional de Podolatria, organizado pela festa, reúne podólatras de várias partes do Brasil para brincadeiras, exposições, sorteios, e bate-papos descontraídos sobre o tema. Uma maneira deliciosa de interagir com pessoas de fetiche igual. (…)”

Blog Vida Secreta

IN http://www.ancomarcio.com/




Mais INFO:
• http://www.avidasecreta.com/iii-encontro-nacional-de-podolatria/
• http://www.avidasecreta.com/podolatria-exibicionismo-e-voyeurismo/
http://podolatria.home.sapo.pt/



E uma prenda…

quinta-feira, setembro 30, 2010

Noite Swinger no Porto * 1 OUT



"Estão enfeitiçados! O encanto, esse é o do costume… uma noite cheia de diversão, erotismo e ao sabor desta fantasmagórica bebida… mais uma vez pela metade!
Esta Sexta-Feira dia 1 é apenas o inicio!!

O início de um mês que vai aterrorizar os espíritos inquietos, uma sequela de festas e eventos que o My Way Swing Club vai semear durante o mês de Outubro...

Não percam nem uma pitada do que está para vir… estejam atentos!!!"


www.mywayclube.com

DESFILE DE MODA ALTERNATIVA * 2 OUT


sexta-feira, setembro 24, 2010

Noite Alternativa Informal * Argentina


Sábado 25 de Septiembre, a las 23.00 hs
Lugar: Celta Bar - Sarmiento 1702, esquina Rodríguez Peña
El Bar Celta (lugar donde también se realizan los Alter Office) es un bar con dos plantas.
El grupo de Mazmorra estará obviamente en el sótano.
La reunión es informal, en un lugar público, y la idea es conocernos, charlar y compartir.
No hay que pagar una entrada ni se requiere confirmación previa. Sólo ir y disfrutar.
¡Te esperamos!
*

terça-feira, agosto 17, 2010

FESTIVAL GÓTICO 2010 * LEIRIA

"A FADE IN – Associação de Acção Cultural, continua a celebrar os 10 anos do FESTIVAL FADE IN com o arrojo e a singularidade que a caracterizam. Depois de iniciar a efeméride com o lançamento da peculiar e original revista ARQUIVISTA, a FADE IN tem agora a honra de poder anunciar outra grande produção: ENTREMURALHAS - FESTIVAL GÓTICO 2010. Durante os dias 27 e 28 de Agosto o CASTELO DE LEIRIA será local de conferências, animação, projecção de filmes, comércio alternativo, exposições, e de espectáculos com alguns dos melhores representantes mundiais da DarkFolk, do Neo-Clássico, da Música Medieval, da Cold/Darkwave, do Synthpop de reminiscências EBM, e do Electro-Gótico de descendência Industrial. Seis bandas de referência internacional vão dividir-se por dois palcos (o PALCO ALMA e o PALCO CORPO) evoluindo ao vivo no enquadramento histórico e arquitectónico absolutamente ímpar do CASTELO MAIS IMPONENTE DE PORTUGAL, fazendo deste, um evento totalmente exclusivo e único no nosso pais!"


MAIS INFO: http://www.fadeinfestival.com/entremuralhas.html

segunda-feira, agosto 16, 2010


"Agosto es el mes del Spanking y en Mazmorra vamos a festejarlo como ya estamos acostumbrados: a lo grande.
Spankfest es el evento en donde el Spanking es el hilo conductor, la diva, el objeto de culto. ¡Todos los spankers, spankees y aficionados tienen el 28 de Agosto su día!
Se espera entonces para este evento que los potros, cepos y cruces estén ocupadas permanentemente, spankees siendo spankeados y spankers spankeando. A no tenerle miedo a manos, fustas y palmetas, porque después de todo... spanking con gusto no pica."




Spanking na Argentina

domingo, agosto 08, 2010

DIA INTERNACIONAL DO SPANKING 8/8


SPANKING

Spanking é o principal método para disciplina ou treinamento.
Nome utilizado na comunidade BDSM para o ato de bater principalmente na
região das nádegas.
O spanking visa o prazer mútuo e é uma forma de
potencializar o desejo.
O ato de bater para estimular sensualmente é
amplamente difundido e aceito, basta consultar o Kama Sutra.
No Brasil spanking engloba o ato de bater com as mãos, chicotes, varas, chinelos ou palmatórias.
Nos Estados Unidos e Europa há uma distinção em relação aos
instrumentos utilizados. Sendo assim, spanking é o termo usado para bater com as
mãos. Whipping é usado quando o instrumento de treinamento é o chicote. Canning
quando se faz o uso de varas e Paddling quando o instrumento é palmatória.
A maior parte das pessoas SM que gostam de punições corporais incluem o
spanking em suas atividades.
Uma cena de spanking começa com um jogo
real ou imaginário de punição por alguma falta ou ato cometido pelo submisso
(a), para treinamento próprio ou do escravo ou simplesmente para demonstração.
No contexto BDSM spanking é associado para aumentar a sensação de
vulnerabilidade física do parceiro.

DIFERENTES POSIÇÕES
Algumas posições interessantes para a prática do spanking:

1- NO COLO


O espancador está sentado ereto em uma cadeira sem braços. A
pessoa espancada deve deitar com o rosto virado para baixo no colo do
espancador, sua cabeça à esquerda e seus pés a direita. Deve estar de maneira
tal no colo do espancador que seu traseiro esteja acima da coxa direita do
espancador. A cabeça e o ombro devem estar virados para baixo e seus joelhos
dobrados e fora do caminho para que seu traseiro fique bem saliente. Pressionar
a mão na nuca da submissa e golpes aplicados em suas coxas ajudam o
posicionamento correto. Os joelhos devem estar separados pelo menos 15 cm e a
região inferior das costas deve estar arqueada para melhor empinar o traseiro.
As mãos podem estar no chão ou agarrando as pernas da cadeira. Se a mão direita
de debater muito durante o espancamento, deve ser contida pela mão esquerda do
Dominador e presa na região inferior das costas da submissa.
Antes do início do espancamento o Dominador deve puxar firmemente a submissa pela cintura para melhor posiciona la em seu colo. O cotovelo esquerdo deve ser colocado entre os ombros para impedir que a cabeça e o ombro se levantem. O espancador deve erguer ligeiramente seu joelho direito aumentando a elevação da pessoa a ser espancada.


2- NO JOELHO



Similar ao espancamento sobre o
colo exceto que a submissa se dobra por sobre o joelho esquerdo com suas pernas
contidas pela perna direita do Dominador. Este é o estilo escolar clássico para
posições de paddling. Com os joelhos e as costas retas, a submissa deve se
curvar e agarrar seus próprios tornozelos com ambas as mãos. Quem espanca pode
querer observar as mãos da submissa durante o paddling, para se assegurar que
estas não soltem os tornozelos, ato que lhe valeria golpes extras. O
espancador deve se assegurar que as duas nádegas sejam atingidas ao mesmo tempo. Esta é uma posição para submissas que possuam o corpo flexível.



3- MÃOS NOS JOELHOS


Uma posição mais trabalhável e mais segura que a
anterior. Quanto mais para cima das pernas a submissa apoiar suas mãos, mais ela
poderá arquear suas costas e empinar o traseiro. Os pés devem estar alinhados
pela distância dos ombros e a posição das mãos deve ser observada.



4- SOBRE UMA ESCRIVANINHA, NAS PONTAS DOS PÉS


A submissa deve se inclinar sobre
uma escrivaninha com o nariz e os peitos pressionados contra a superfície da
mesma. Mãos e braços devem ser colocados na mesa, acima de sua cabeça, para
provocar maior arqueamento das costas. Para maior elevação do traseiro ela deve
permanecer nas pontas dos pés. Golpes extras podem ser acrescidos à penalidade
para cada vez que os pés tocarem no chão.



5- SOBRE UM BANCO OU CAVALO DE
GINÁSIO


Nesta posição a submissa pode relaxar completamente. Ela deve colocar
todo o seu peso sobre o banco. Esta posição relaxada e confortável é própria
para longas sessões de spanking.



6- DEITADA NA CAMA


Esta é outra
posição confortável para longas sessões e diversões subsequentes. A submissa
deve deitar-se de bruços na cama. Seu rosto deve estar afundado no colchão
enquanto seus quadris e traseiro estão elevados por travesseiros. Já que
travesseiros são moles, podem ser necessários três ou quatro destes para atingir
a elevação necessária.



7- AJOELHADA NA CADEIRA

A submissa deve se
ajoelhar no assento de uma cadeira estofada, voltada para o encosto da mesma.
Suas coxas devem estar alinhadas verticalmente com o encosto e a região superior
do corpo deve se inclinar por sobre o mesmo. O arqueamento das costas é
fundamental.


PREVENÇÕES E PRECAUÇÕES
Para se fazer uma sessão de
spanking perfeita, por todo corpo, temos que estar constantemente atentos à
maneira, o local e a intensidade da pancada, ou seja, em cada parte do corpo a
ser espancada deve se usar um tipo específico de instrumento, com a força
adequada e muita atenção.
O Mestre deve começar com coisas bem simples e
ir aumentando aos poucos. Isso também se aplica a intensidade dos golpes.
Nem todo spankee tem a mesma resistência a dor e por isso deve se
começar suavemente, primeiro com golpes pequenos e depois ir aumentando a
intensidade conforme a tolerância.
Convém lembrar que é muito mais
satisfatória a tortura refinada do que um espancamento brutal.
Para Mestres iniciantes recomenda se que se inicie com tapas, chinelos ou palmatórias e, pouco a pouco, à medida que adquiram habilidade com esses, comecem a diminuir seu tamanho, trocando paulatinamente por outros.
O treinamento do uso de
chicotes ou varas pode ser praticado, como treinamento, em almofadas. Na
almofada deve ficar uma marca uniforme e não muito profunda nem larga, pois
quanto mais fino o instrumento de castigo, mais treinamento é preciso para o seu uso correto e mais perigosa é a sua utilização.
Spankers mais experientes
utilizam chinelos ao invés das mãos que, se usadas, podem ficar doloridas, mas é inegável o grande prazer proporcionado pelo toque violento da mão pesada do
spanker na nádega do spankee...
Se um material rígido provocar
ferimentos convém lavar bem com água e sabão e aplicar pomada anti-séptica e ou cicatrizantes.
Se houver formação de equimoses (roxo) ou hematomas
(sangue pisado), usar pomadas específicas.
Para evitar o aparecimento de
equimoses ou hematomas, após um spanking pesado, usar gelo sobre o local.
Para evitar ou minimizar o aparecimento de hematomas, algumas
providências podem ser tomadas:




  • Colocar um lençol cobrindo a área a
    ser espancada ou chicoteada


  • Manter o quarto em uma temperatura
    agradável, sem ficar muito aquecido.


  • Não bater em áreas que estejam
    amarradas .


  • Evitar bater no mesmo local inúmeras vezes


  • Concentrar as pancadas em locais bem “acolchoados”


  • Quanto maior a superfície do instrumento utilizado para o spanking, menor o risco de produzir hematoma.


  • Evitar o uso de aspirina ou qualquer antiinflamatório como
    Voltaren, Cataflan ou Inflamene horas antes do encontro


  • Clamps com superfície lisa, larga e não denteada produzem menos hematomas do que os dentados e muito finos


  • Hematomas causados por nós e cordas são
    evitáveis com a simples colocação por baixo das cordas daquelas munhequeiras que jogadores usam.


  • O uso de álcool e drogas aumenta a formação de
    hematomas


  • Uma boa alimentação, rica em vitamina C, pode reduzir o tempo
    de um hematoma.


Manter a área elevada

in http://www.portaldascuriosidades.com/



http://www.spank-otk.com/
http://www.spankingtube.com.ar/
http://www.spankingcast.com/



"Sunday, August 8, 2010
Consensual Spanking Day

If you don't live under a rock, you've probably heard that today is Consensual Spanking Day. Even if you do live under a rock, it's OK, now you know I've seen a few posts on other blogs asking their readers to comment on what part of consensual spanking has had the most positive effect on their lives. So I thought about it... and thought some more... and came up, well, blank.

It's not that I don't love consensual spanking, or enjoy it in my life. I do! But here's the thing: I can't remember my life without at least the idea of spanking in it. My very first childhood memory revolves around spanking. My adolescent years were spent fantasizing about spanking in naughty delicious detail. I had my first real spanking experience in college. Practically all of my adult relationships have included spanking. So - does it make me a better person? How can I answer that when this is the only person I've ever been? It's great stress relief, sure, but so is a massage. It's fun too, but I also enjoy reading a good book or whipping someone in a game of cards. Could I reduce spanking to that level? No! But there it was, all of the describable reasons that I love spanking could just as easily apply to other less enriching aspects of my life.

And then I realized the problem. I was looking at this the wrong way. I can't describe how spanking has changed my life, because it hasn't changed my life, it is my life. So what am I really thankful for today, on Consensual Spanking Day? I'm thankful for all of the external forces in my life that make it possible for me to enjoy spanking.

I am thankful:

To live in a country where I am free (mostly) to express myself and my sexuality.
To live in a time when I can walk into a bookstore and find a treasure trove of books to feed my spanking kink and imagination.
To live somewhere where I can take the internet and its ability to connect me with like-minded people across the globe for granted.
That I have a roof over my head, clean water to drink, food available on every corner.
That I have access to state of the art health care (even though it may bankrupt me if I ever really need it).
That I am free from the threat of real violence.
To have friends who love me just the way I am, whether they know a little or a lot about my life behind the kinky curtain.
Because all of these basic needs are taken care of, I can indulge in the "frivolous" act of exploring/enjoying spanking in all of its wonderful, playful, intense, emotional, physical, amazing ways! For that, I am truly thankful.

Because not everyone is as lucky as I am, I urge you to celebrate Consensual Spanking Day by giving back a little to those people still struggling to meet their basic needs. Here are a few organizations I like, if you need some suggestions:

Thirst Relief International - More than 1.1 billion people in our world lack access to safe drinking water. A donation of just $5 gives a person access to clean drinking water for life.

Hero Rat - Landmines injure and kill civilians every day, long after conflicts have ended and exist as a barrier to development. Almost 5,000 people die from tuberculosis daily, and many cases go undetected. HeroRat trains rats to detect land mines and TB.

Kiva - Kiva connects you to entrepreneurs in under-developed areas across the globe to power microfinance loans.

Heifer International - Ending world hunger and poverty globally is a large feat but it's not unrealistic. It takes each and every single one of us to do our part to be able to attain a world without poverty and hunger. Heifer's simple yet powerful approach to lifting families out of hunger and poverty has been recognized worldwide.


And once you've done your good deed for the day, don't forget to celebrate Consensual Spanking Day with a well-deserved good girl (or boy) spanking!

Posted by Em at 12:01 PM
Labels: giving back, real life, spanking"


in http://emmaenchanted.blogspot.com/


"El 8/8 es el día en que todos los spankos de todo el mundo celebramos la alegría de nuestras fantasías y de nuestras prácticas de azotes consensuados entre adultos, unos más eróticos, otros más disciplinarios, unos con la mano otros con instrumentos. Qué más da! Estamos tratando que este día se consagre entre la mayor parte de spankos de todo el planeta como un día especial y reconocido por todo el mundo.... "





"Ignorava totalmente esta data até alguém próximo me ter confidenciado que hoje era o dia de muita gente levar umas palmadinhas de amor por esse mundo fora.
Claro que na minha ignorância, fiquei abismado...No mundo? Não é o traseiro, o melhor local para aplicar as ditas palmadinhas de amor?
Peguei no meu "googlefu" e fui tratar de pesquisar e saber mais...
Dessa pequena pesquisa surgiu muita coisa, desde umas excelentes gargalhadas com alguns cartoons, a alguma confusão com o estado em que alguns traseiros ficam depois de uma ou outra sessão de spanking mais vigorosa, passando pelas dúvidas esclarecidas.

Spanking pode ser feito da forma mais simples que existe (com a mão) até as mais variadas formas mais complexas. Os implementos que se podem usar são apenas limitados pela imaginação e pelo bom senso.
Chinelos, sapatos, cintos, cordas, colheres de diversos materiais, "paddles", réguas, "canes" ou tiras de cabedal ou outros materiais... Tudo o que proporcione um bom impacto sem prejudicar a integridade física da pessoa servirá para o efeito.

Há quem prefira ficar com marcas visíveis, há quem prefira que as marcas se desvaneçam rapidamente e outras pessoas nem sequer pensaram nisso ainda.
Seja como for, esta é, a par de todas as outras actividades praticadas em BDSM, uma actividade consentida entre duas ou mais pessoas, em espaço privado, público ou comercial, limitada por leis e que se for promovida de forma abusiva certamente terá efeitos nefastos tanto para os envolvidos como para toda uma comunidade (que tanto pode ser local, regional, nacional ou mesmo mundial, dependendo da gravidade do assunto) pelo que o bom senso deverá imperar SEMPRE e ser acompanhado das mais elementares regras de segurança, devidamente implementadas e reforçadas por todos os participantes, sem excepção.

Como em qualquer outro assunto, existem estudos (uns mais científicos que outros) que afirmam que o spanking erótico poderá aproximar os elementos que o praticam. Outros poderão existir que afirmem o oposto. Contudo a questão é:
Se é do vosso agrado, espero que se divirtam. Se assim não for, dêem espaço a quem gosta e não interfiram.

Resta esclarecer e recordar que Spanking é consensual. Violência doméstica NÃO!"



Garr3tt in Forum Dominium

8/8/2010


Agradecimentos




Só cá cheguei agora, pois os Eventos demoram semanas a fazer e muitos dias a desfazer...

Em primeiro lugar um muito obrigado a todos os presentes no último Evento Dominium, especialmente a quem veio de fora do Porto.
Reconhecimento sempre renovado a todos que fazem Kms para se juntarem numa afinidade comum - Dia Mundial do BDSM!
Num sítio onde o mote era BDSM e se fez, muito, e não hesito em adjectivar como BOM!

Agradecimentos especiais a Rui Amorim, a todos os que trabalharam arduamente in loco antes, durante e depois, para que a Festa acontecesse, sem esquecer a vinda de Necrosavant, a simpática cedência de Mysterious, ajuda de Titan, colaborações dos DJs sweet_slave e Dante, assim como oferta e ajuda via internet de muita gente da Comunidade.

Ainda a um enorme grupo de gente anónima que não parou para tornar mais este Evento possível, durante várias semanas... desde o flyer aos anúncios online, passando pelo equipar da Azenha, até à logística no local (a "portas", o bar, a tasca S&M, as performances) foram dias de muito empenho para que nada falhasse e merecem um gigantesco OBRIGADO da nossa parte.
Abraço ao autor de todas as fotos - Pedro Sarmento - pela disponibilidade e profissionalismo!

De resto, a Festa vive, viveu e viverá sempre para quem a assiste - três vivas à nova geração BDSM que tem aparecido sem medos, lado a lado com a velha guarda (passe a expressão) - neste caso em três palcos com toda a espécie de BDSM a acontecer pela noite fora...

Parabéns ao BDSM Português que continua a passar das palavras aos actos!

No meu percurso na Comunidade defendi sempre o terminar da auto-discriminação e isso aconteceu com as cerca de 80 pessoas presentes - ninguém se escondeu nas fantasias e nas práticas e é assim que se confirma que uma Comunidade está a crescer e a amadurecer!

Parabéns a todos, pois sempre acreditei ser um objectivo possível e está provado!

Até breve...

quinta-feira, julho 22, 2010

MAIS INFO!!!!!!

ALOJAMENTO PERTO DA FESTA....

https://viajar.clix.pt/dormir.php?c=68&t=4&o=p&lg=pt&w=vila_do_conde_pensoes_e_residenciais


Para quem vem de longe e não vai jantar com os demais convivas, e para quem sentir um ratito na madrugada de sábado/domingo, haverá bar alternativo depois das 02h com umas "buchas" comestíveis...

Dos outros apetites... cada um terá de cuidar!


INSCRIÇÕES TERMINAM HOJE PARA revista.dominium@gmail.com OBRIGADO!

terça-feira, julho 13, 2010

CONVITE * 24 DE JULHO * PORTO



O Projecto Dominium, como já é tradição, continua a comemorar o Dia Mundial do BDSM, convidando-vos para a III Edição, de novo na Azenha - lugar emblemático e tão propício à temática... Este ano, para que ninguém se perca e para que a habitual hospitalidade se mantenha , há jantar perto do local do evento, a pedido dos nossos convivas!

Desde já agradecemos a V. presença e contamos com a V. interacção...

Obrigado!

FESTA DOMINIUM
DIA MUNDIAL DO BDSM

24/07



JANTAR / 20 HORAS

Vila do Conde


Restaurante "A Barca do Conde"
R. Dr. João Canavarro - 4480 - Vila do Conde
(frente ao Cineteatro de Vila do Conde)


[Do Sul/Porto, A1, seguir pela saída para A28/IC1 em direcção a Viana do Castelo/Matosinhos.
Seguir pela saída 15 em direcção a Vila do Conde.
Convergir com A7. Continue até N206
Passar 1ª rotunda.
Na rotunda, seguir pela 3.ª saída para R. 5 de Outubro/N13.
Virar à direita na R. 25 de Abril.
Continue até Av. Sacadura Cabral.
Procure o Cinetreatro; restaurante fica em frente!]



MENU ------------- 12€ p/pessoa


1) Filetes de Pescada c/ Salada Russa
ou
2) Carne Assada c/ Arroz e Salada
ou
3) Salada Vegetariana


IMPORTANTE:

Os menus incluem couvert, um dos menus, vinho da casa ou refrigerante/água, sobremesa e café.
Bebidas espirituosas são pagas à parte!

O local TEM MB!




FESTA DOMINIUM

Entrada * 15 €

(1 bebida espirituosa OU 2 de cápsula)

(NÃO há MB no local!)



AZENHA/BAR D.ZAMEIRO * 23 HORAS

Rua D. Zameiro, Macieira, Vila do Conde
http://codigopostal.ciberforma.pt/dir/empresa2.asp?emp=215001
GPS: 41.350945 / -8.681785

[Sentido Sul/Norte, pela A28, até saída do Mindelo. Depois seguir em frente passando rotunda, até encontrar nova rotunda com indicação Trofa/Stº Tirso e seguir por aí. Ir sempre frente até largo com semáforos (Vilarinho) e aí sair para Fontaínhas (esquerda), em frente até aparecer à direita a indicação Ponte D. Zameiro/Azenha!]


CARTAZ

· Necrosavant * demonstrações de Edge Play

(violet wand, knife play, needle play)
. Lady Sylvia e escravoFemDomme
· Arte BDSM em exposição
· Presença da Loja Goth BPDarknoir
. Projecção do Documentário premiado "Algolagnia", de Túlio Bambino,
inédito em Portugal; lançamento dos primeiros 12 títulos BDSM licenciados em Portugal e de filmes originais de Master Costello.
· 3 DJs * DJ sweet_slave/DJ Dante/ DJ P.
. Mobiliário BDSM para free use

Fotógrafo Autorizado Dominium: Pedro S.
(Não são permitidos quaisquer outros registos)


MIND CODE OBRIGATÓRIO

DRESS CODE OPCIONAL



MUITO IMPORTANTE :
INSCRIÇÕES acabam a 22 de Julho para revista.dominium@gmail.com especificando se se refere a jantar e festa ou apenas uma das duas, e qual o menu escolhido.



Obrigado e bute lá consolidar a
Comunidade Alternativa Portuguesa!

sexta-feira, julho 02, 2010

DIA MUNDIAL DO BDSM 24/07

(Clicar em cima, sff)


DIA MUNDIAL DO BDSM


24/07




No seguimento dos eventos do Projecto Dominium em prol da Comunidade Alternativa Portuguesa, surge a III Edição da comemoração do Dia Mundial do BDSM, a 24/7.




A actualização do evento acontecerá não só aqui como em www.dominiumonline.com/forum




Bute lá consolidar a Comunidade Alternativa!





terça-feira, junho 22, 2010

Domme Profissional Portuguesa na RTP2

"Hoje, no 5 PARA A MEIA NOITE, RTP2, recebemos o cantor e compositor B Fachada, que se prepara para lançar o álbum "Há Festa na Moradia". E porque "torcer" pode ser sinónimo de tortura, as portas do estúdio abrem-se para Lady M, a Dominadora que vai agitar a noite de hoje..."


*******


Bute lá apoiar o FemDomme Nacional!!!!!!!

domingo, junho 06, 2010

quarta-feira, junho 02, 2010



Imperdoável!

*

Várias datas lembradas que não assinalei aqui, porque ando numa correria a viver (sim, fora da net e dos assuntos néticos há vida!)

*
Mas devo uma desculpa aos meus leitores assíduos por não lhes ter agradecido seis (6 anos) de blog no passado dia 31 Maio. Sem eles e uma média de 100 visitas/dia no pico da popularidade, não haveria motivo para prosseguir.

*

O objectivo, quando passou a haver, foi e continua a ser o mesmo - informar e divulgar sobre a Comunidade Alternativa Portuguesa!
Sim, a tal que muitos dizem que não existe - porque preferem negá-la, do que admitir que tem de evoluir anos-luz até ser minimamente perfeita... O copo meio-cheio e meio-vazio.

*
E porque muitos começaram blogs próprios e decidiram "abandonar os armários" à pala de blogs como este, o objectivo está cumprido; porque a dita Comunidade tem hoje vários Fóruns e várias "correntes" de opinião e de alternativas em todo o país (e acredito que não parará de crescer), o objectivo foi cumprido; e porque as pessoas passaram a nao ter vergonha de assumir os seus fetiches e as suas escolhas mais abertamente, o objectivo foi cumprido.

*
Mas a saga apenas está na antecamara - está tudo por fazer, principalmente se se fala de um País onde a falta de formaçao de raíz impera, pois quem cada um é fora dos PCs, reflecte-se no que se escreve num teclado, até se agiganta e se torna às vezes doentio e perigoso. Uma espécie de esquizofrenia nética, à falta de outro termo - pela ausência de coragem em enfrentar as situações ao vivo - pode ser num café, com uma torrada à frente, quando se baixam os olhos ao chão e nao se aguenta o olhar de quem nos entra na alma!

*

Mas seis anos é muito tempo; são muitos amigos, aqueles que na hora certa sabem o que o outro nao disse no silencio e adivinham porquê, sem o julgar; o caminho mais facil é o outro, sempre...

*
E isso leva-me à outra data que partilho aqui convosco há 3 anos.
Maio seria o mês em que nasceria o meu filho, se tivesse vingado.
E sofri e morri um pouco com ele, e voces ampararam-me aqui, enquanto lá em cima no arame, eu segurava a vara com força ate doer - e voces nao fizeram barulho cá em baixo, para eu nao me assustar.
E desci do arame e ainda aqui ando... e voces também!
E não me esqueço do que senti e do que sinto e do que devo a quem merece.
*
E porque voces merecem, os que vieram e ficaram para o Bem e o Mal, porque são a minha familia nética neste País das Maravilhas, tentarei ser mais assídua aqui, passada a Dominium Kinky Night - em que gostaria que estivessem todos para brindarmos ao aniversário deste blog, do meu filho que nao nasceu, ao meu aniversário (sim, adoro estar viva!), e a quem tem coragem para estar na Comunidade Alternativa Portuguesa - um patinho feio que, acredito, se tornará um dia num belo cisne!

*
Brindemos!

terça-feira, maio 25, 2010

DOMINIUM KINKY NIGHT



CONVITE

O Projecto e Fórum Dominium continuam a tentar ir ao encontro do que os seus Membros e Amigos procuram.
*
Porque tem sido pedida uma noite de convívio entre pares, aqui segue o Convite para mais uma soirée muito especial, na entrada da Primavera Alternativa Dominium…
*
Pré-Inscrição Obrigatória!
Inscrições terminam a 2/Junho

*
JANTAR & AFTER-HOURS DOMINIUM
5 Junho * Porto
  • Jantar 20H – Restaurante Baía (junto ao Rio Douro) / Avintes
    Preço: 15€ - Entradas, Prato, Sobremesa, Vinho de Mesa e Café

•After-Hours – My Way Swing Club (nova gerência e instalações renovadas)
http://www.mywayswingclube.com/
Preços: *Single: 10€ consumíveis + 1 bebida de oferta
*Casal: 20€ consumíveis + 2 bebidas de oferta
*
DRESS CODE OPCIONAL E MIND CODE OBRIGATÓRIO!

*
Informações adicionais ou/e inscrições em www.dominiumonline.com/Forum (sub-Forum Acontece) ou para revista.dominium@gmail.com
*
Bute lá continuar a consolidar a Comunidade Alternativa Portuguesa!

domingo, março 21, 2010

A rosa...



Há uma semana que queria ter postado aqui...




Mas nem sempre se faz o que se quer.




Não tenho uma vida fácil e as nuvens cinzentas pairaram de novo, lúgubres, sobre mim.


Assustadoras, porque com a saúde não se brinca.




Há uma semana, sonhava com uma festa estranha, num barco, sobre águas escuras, onde andava sózinha de copo na mão, e onde me ia afastando da multidão, até ficar num canto daquela nau, encurralada. A margem estava perto e um banco de jardim. Mas havia um líquido negro como crude pelo meio e receio de saltar. Dormia profundamente e, por ter estado bastante doente, babava-me por respirar de boca aberta. Quarto na penumbra total. Tampões nos ouvidos. Um feto a sonhar, assustado. Eis que vejo no banco de jardim o meu Dominador a dizer "Boa Tarde!" e a fazer um gesto para ir ter com ele. Passei a língua nos lábios e cerrei mais os olhos. Ele insistiu "Boa tarde!" Agora mais alto e percebi que não era sonho... Despertei e ele estava ali aos pés da cama, no quarto como casulo.


Era uma surpresa, pois não devia lá estar.


Tinha uma rosa vermelha na mão e o tabuleiro do pequeno-almoço, os comprimidos, tudo.


Chegara horas antes e esperara que eu acordasse ou que dormisse mais.




É assim que os laços se estreitam e os Donos tomam conta das escravas doentes!


E não foi um sonho!






(Nos últimos meses voltei a ter ameaças de saúde. E também a energia positiva de Amigos e conhecidos, por email, sms, telef e presencialmente, a ajudar-me a ficar de pé! Aquele abraço e a certeza que sem todos vocês já teria desistido há muito... Obrigada!)

segunda-feira, março 08, 2010

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

*
por Ana Kaminski
*
*
*


O Lado Quente Do Ser
(Marina Lima - Antônio Cícero)


"Eu gosto de ser mulher
Sonhar arder de amor
Desde que sou uma menina
De ser feliz ou sofrer
Com quem eu faça calor
Esse querer me ilumina
E eu não quero amor nada de menos
Dispense os jogos desses mais ou menos
Pra que pequenos vícios
Se o amor são fogos que se acendem
Sem artifícios
Eu já quis ser bailarina
São coisas que não esqueço
E continuo ainda a sê-la
Minha vida me alucina
É como um filme que faço
Mas faço melhor ainda
Do que as estrelas
Então eu digo amor, chegue mais perto
E prove ao certo qual é o meu sabor
Ouça meu peito agora
Venha compor uma trilha sonora para o amor
Eu gosto de ser mulher
Que mostra mais o que sente
O lado quente do ser
Que canta mais docemente"


Todos os dias são dias deveriam ser especiais para todas as pessoas!

Mas porque houve quem lutasse e até morresse para que as Mulheres não fossem discriminadas e tivessem igualdade de oportunidades (ver posts neste dia em anos anteriores, aqui ao lado), alguém assinalou uma data para lembrar o facto.

Apenas isso - porque todos os dias as Mulheres são especiais e únicas, tal como os Homens.

Nunca fui feminista, nem serei - em tudo, equilíbrio - igualdade!

Mesmo que não se consiga - tentar, pelo menos, deveria ser um dever "per si".

Infelizmente não é fácil para todos.

Sejam Mulheres, Homens ou minorias com gostos ou/e tendências menos generalizadas, mas que não impõe o seu credo a ninguém.
No entanto, em pleno século XXI, as muitas discriminações continuam.

Hoje acordei com uma ameaça velada e anónima aqui no post anterior.
Durante 4 anos este blog não teve comentários moderados, passou a ter quando, julgo, miúdos ou doentes mentais o descobriram - apesar de ser um espaço dirigido a adultos, com aviso na porta.

Uma coisa é diversidade de opinião, outra é irracionalidade e ódio gratuito - as mais das vezes por puro desconhecimento do que está escrito, até...

Quando moderado, este blog voltou a ter os seus leitores assíduos, os seus comentários mais ou menos positivos, mas parou a falta de elegância e de verborreia.

Hoje publiquei o comentário em causa, porque acho que se deve parar e pensar como ainda há gente tão mal formada e que se sente ameaçada com uma frase num blog da net, em pleno séc. XXI.

A frase está no plural mas é indiferente - pode ser singular - Homem ou Mulher - conhecido ou desconhecido - tem o mesmo valor...

Inspira-me tristeza.

E lembra-me que alguém não soube formar esse/s seres humanos para respeitarem a diferença de opiniões/raça/credo/tendência ou gosto pessoal.

E então regresso às Mulheres - no seu papel de Mães e Amigas e Irmãs, que podem influenciar quem lhes é próximo a observar, escutar e retribuir com o coração, e fica o apelo.

Homens e Mulheres não são iguais - e não é um melhor que o outro, mas na diferença, a maior sensibilidade das Mulheres (digo eu) poderá educar as pessoas para serem mais sensíveis e mais abertas à evolução dos Tempos e do Mundo.

Gosto de pensar que pode ser assim.

Quero acreditar que apesar da História provar que se regrediu em matéria de facto quanto à abertura da mentalidade em geral, não se voltará à Idade da Pedra.

Muita gente sofreu e morreu para que todos possamos hoje ter um blog na net sem censura.

Tudo tem um preço, para ser esborratado gratuitamente por quem destrói por não saber construir. Por quem tem medo! Por quem se sente ameaçado, pelos vistos, por alguém ser feliz entre os seus pares...

Mulheres - um dia mais feliz que o anterior.
Homens - que todos os dias sejam felizes.