quinta-feira, janeiro 29, 2009

quinta-feira, janeiro 22, 2009

Obrigada, meu Dono...

Contrariamente a muita gente no BDSM que só faz alarde público das coisas boas de uma relação BDSM, mantenho-me coerente a princípios.
Não devo satisfações a ninguém, mas devo a quem há anos acredita em mim neste blog e na minha vida aqui reflectida.
Hoje eu e o meu Dono terminamos quase dois anos de encoleiramento, porque eu não estive à altura das suas pretensões no BDSM e continuo a desejar que ele seja feliz na vida em todas as suas vertentes.
Agradeço-lhe do coração tudo o que me deu (incontável), tudo o que me ensinou (indescritível) e tudo o que me fez sonhar e desejar (fundamental)!
Mas nem sempre querer e fazer chegam e desejo que seja feliz com quem quer que seja, mais feliz que alguma vez foi!
Desejo continuar a ser a Amiga que comecei por ser um dia há quase dois anos e de resto que ambos cresçamos no Tempo e no espaço com boas recordações e um futuro risonho e sem amarguras.
Desejo para si o que desejo para mim... em paz e serenidade e Amor!

terça-feira, janeiro 20, 2009

"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido. Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre. Hoje não tenho mais tanta certeza disso. Em breve cada um vai para seu lado, seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida. Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe...nas cartas que trocaremos. Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices... Aí, os dias vão passar, meses...anos... até este contacto se tornar cada vez mais raro. Vamo-nos perder no tempo.... Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e perguntarão: "Quem são aquelas pessoas?" Diremos...que eram nossos amigos e...... Isso vai doer tanto! "Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!" A saudade vai apertar bem dentro do peito. Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente......
Quando o nosso grupo estiver incompleto... reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo. E, entre lágrima abraçar-nos-emos. Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes daquele dia em diante. Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado. E perder-nos-emos no tempo..... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades.... Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"
Fernando Pessoa - dedicatória aos amigos

sexta-feira, janeiro 16, 2009


Silêncio...
Este silêncio que tenho andado a digerir, por ser precioso para me ouvir pensar, sentir!
A ideia que vi num filme sob a forma do tentar desenraízar uma árvore, sem resultado, simbolizando um amor não correspondido, em que se conclui que por muito que a árvore saia da vista, se as raízes forem fundas o importante fica lá e espraia-se e fará renascer o tronco e seus ramos... O visível e invisível de mãos dadas a mostrarem o que é importante e o que não é, ou que as limpezas de Primavera apenas desocupam o espaço não o coração do que é importante.
Ou a captura dos momentos felizes no Tempo - impossível!
Mas que, a ser real, nos daria outra perspectiva do que fomos e passámos a ser, mudando todo o Presente e Futuro...
No fim, resta-nos sempre e unicamente o Passado e se dele não guardarmos o essencial em preciosas caixinhas de cristal na memória, uma grande tela em branco será o único legado.
Em tudo na vida, há que guardar o que foi maior e mais belo e mais importante.
Todo o resto é acessório e circunstancial, nem que que se descubra apenas depois...

sexta-feira, janeiro 09, 2009


"Sob uma maldição ela bem pode estar
De alguma vida passada que não vemos,
Procurando do pecado o grilhão soltar,
Por ações pelas quais melhor passemos.
Certamente este bem, assim ela o está seguindo,
Ajudando-se à si mesma, enquanto a nós servindo".
*
Parsifal
O meu Dono tem isto no seu blog e eu tomei a liberdade de o copiar, por ser belo e verdadeiro e eu me identificar.
Apesar de andarmos todos a tentar, uns tentam mais que outros e outros conseguem menos que uns. Apesar de uns fazerem tudo o que podem para estragar e outros para ajudar, nem sempre as reacções correspondem proporcionalmente e a Teoria do Caos instala-se quer no BDSM quer na Vida.
Acção/reacção e quem não faz parte da solução que não faça do problema são belos pressupostos retóricos mas nem sempre é assim - nada é linear, excepto na geometria e na morte! O resto, como qualquer ciência, consegue-se por tentativas. Sem dúvida que uns com mais instinto outros com menos, outros com mais meios outros com menos, outros com muita vontade e uns com menos, mas a tentativa em oposição à inércia é que faz o Mundo avançar.
Enquanto jovens defendemos que é o sonho, mas um dia acaba a idade da inocência, nem que aos 50 anos, quando afinal sentimos de vez que nao fazemos a minima ideia do que andamos para aqui a fazer.
Tentar! Bela palavra que cobra juros altos por tão pequeno empréstimo, dependendo de quem o contrai...
Mas mais vale morrer a tentar do que à espera sabe-se lá do quê, ou não...?