quarta-feira, fevereiro 27, 2008

A Origem do Amor


Origin of Love
*
"When the earth was still flat
And the clouds made of fire
And mountains stretched up to the sky
Sometimes higher
Folks roamed the earth
Like big rolling kegs
They had two sets of arms
They had two sets of legs
They had two faces peering
Out of one giant head
So they could watch all around them
As they talked while they read
And they never knew nothing of love
It was before...
The origin of love
The origin of love
*
And there were three sexes then
One that looked like two men
Glued up back to back
Called the children of the sun
And similar in shape and girth
Were the children of the earth
They looked like
Two girls rolled up in one
And the children of the moon
Was like a fork shoved on a spoon
They were part sun, part earth
Part daughter, part son
*
The origin of love
*
Now the gods grew quite scared
Of our strength and defiance
And Thor said,"I'm gonna kill them all with my hammer,
Like I killed the giants"
But Zeus said, "No-You better let me
Use my lightning like scissors
Like I cut the legs off the whales
Dinosaurs into lizards"
Then he grabbed up some bolts
He let out a laugh
Said, "I'll split them right down the middle
Gonna cut them right up in half"
And then storm clouds gathered above
Into great balls of fire
*
And then fire shot down
From the sky in bolts
Like shining blades of a knife
And it ripped right through the flesh
Of the children of the sun and the moon and the earth
And some Indian god
Sewed the up into a hole
Pulled it round to our belly
To remind us of the price we pay
And Osiris and the gods of the Nile
Gathered up a big storm
To blow a hurricane
To scatter us away
In a flood of wind and rain
A sea of tidal waves
To wash us all away
And if we don't behave
They'll cut us down again
And we'll be hopping 'round on one foot
And looking through one eye
*
Last time I saw you
We had just split in two
You were looking at me
I was looking at you
You had a way so familiar
But I could not recognize
'Cause you had blood on your face
I had blood in my eyes
But I could swear by your expression
That the pain down in your soul
Was the same as the one down in mine
That's the pain
That cuts a straight line down through the heart
We call it love
We wrapped our arms around each other
Tried to shove ourselves back together
We were making love
Making love
It was a cold, dark evening
Such a long time ago
When by the mighty hand of Jove
It was the sad story how we became
Lonely two-legged creatures
It's the story of the origin of love
That's the origin of love
*
The origin of love
The origin of love
The origin of love"
*
in motion picture "Hedwig And The Angry Inch"

video

terça-feira, fevereiro 26, 2008


Hoje, uma Amiga triste por uma perda importante, deu-me uma frase como agradecimento que me comoveu. Um abraço grande e sólido, em silêncio, à minha Amiga Isa...


"Pergunta o Amor à Amizade: para que é que tu serves?
Sirvo para limpar as lágrimas que fazes cair!"

DIÁLOGO COM O DONO
- Sou submissa?
- Não.
- Não sou sua submissa....?
- Não. És minha!...

"Não possuímos de um ser senão o que dele mudamos!"

André Malraux

quinta-feira, fevereiro 21, 2008

MAIS PONTOS DE VENDA REVISTA DOMINIUM

COIMBRA

“D'Artemúsica”
Loja 22, C.C. Golden
Av. Sá da Bandeira, 115
3000 Coimbra
Tel: 239 821 757 / 91 410 11 36
Fax: 239 821 757
E-mail: dartemusica@dartemusica.com
Site: http://www.dartemusica.com



“Antena - Loja de Discos”
R Dr. Pedro Rocha, 4
3000-330 Coimbra (junto ao Pátio da Inquisição)
Tel: 239 834 039
Site: www.antena.com.pt
E-mail: info@antena.com.pt


LEIRIA


“Loja Alquimia”
Centro C. D.Dinis - Loja 304
Contactos: 244 836 688 / 962 312 547
Site: www.alquimiazone@gmail.com


”Livraria Boa Leitura”
Av. Dr. Francisco Sá Carneiro, Edifício Terraços do Lis
Lote 2 – Piso 1 – Loja 4
2415-376 Leiria
Contactos: 244 831 830 / Fax: 244 831 825
Site: http://www.boaleitura.com


LISBOA

“ Tocsin Club”
Rua da Atalaia 172,
Bairro Alto - Lisboa
Site: http://disordertocsin.pt.vu


“Bar Disorder”
Rua de S. Paulo, 27 (ao Cais do Sodré)
Lisboa
Site: http://disordertocsin.pt.vu


“Lojas Erotika”
1) Rua dos Correeiros, 163 – Telef.: 213 430 786
2) Rua Quirino da Fonseca, 7 – Telef.: 218 465 972
3) Rua Conde Redondo, 82 – Telef.: 213 155 094
4) Rua Nova Trindade, 26 – Telef.: 213 424 126
5) Rua Almeida Garret, 55 – SETÚBAL – Telef.: 265 537 537
Site: http://www.sexmail.pt


“Loja Contranatura Peep-Show”
Avenida Almirante Reis, 10 (ao Intendente)
Telef.: 218 878 004
Site: http://www.sexmail.pt


PORTO

“Livraria MUNDO FANTASMA”
Shopping Center Brasília
Rua Luís Veiga Leitão, 98/120 – 1º - Loja 203
4050-399 Porto
Telef.: 22 609 14 60
blog: www.blog.mundofantasma.com
E-mail: livraria@mundofantasma.com
Site: www.mundofantasma.com



"CENTRAL COMICS"
Rua das Doze Casas, 22
4000-193 Porto
Telef.: 22 510 74 30
E-mail: loja@centralcomics.com



"CASA D'EROS"
Rua Firmeza, 570
4000-226 Porto
Das 11h às 19h30, excepto Domingos e feriados
(Hora de Almoço das 13h às 14h)
Telef.: 22 340 62 02 / 22 340 63 14
Site: www.casaderos.com



“Lojas Hypsen Cybindustry”
Rua Júlio Dinis, 752
Centro Comercial Parque Itália
Loja 54, 60/61, 4050-321 Porto
Telef. 22 6007215
HORÁRIO: 14h às 19.30h
E-mail: hypsen.cybindustry@gmail.com
Site: http://www.hypsen-cybindustry.com


"Livraria Leitura"
R: de Ceuta, 88
4050-189 Porto
Telef: 22 207 62 00
E-mail: leitura@livrarialeitura.pt



“Ctenus/Bar do Fernando-45”
R: Santos Lessa
Leça da Palmeira / Matosinhos


“Papelaria Chelas”
R: Hintze Ribeiro
Leça da Palmeira / Matosinhos


“Loja Capitão Gancho”
Roupa / Música Alternativa, Merchandise & Goodies
Centro Comercial de Cedofeita Piso -1, Loja 56DCedofeita - PORTOSite: http://www.capitaogancho.com/


“Lótus Negro”
VESTUÁRIO VINTAGE, RETRO, GOTHIC ROMANCE
Centro Comercial de Cedofeita
R/C à entrada, depois do tasco fixe e da Loja do Frágil
Cedofeita - PORTO14h às 19:30h Site: http://www.lotusnegro.com.sapo.pt


“68+1”
LOVE SHOP
Travessa de Cedofeita 68
PORTO
10h às 13h / 14h às 20h
De 2af a Sábado
+351 91 244 47 07

“De Corpo e Alma – A Boutique Sensual”
Centro Comercial Brasília / Piso -1 (cave) – Loja 5
Praça Mouzinho de Albuquerque, 113 (à Rotunda da Boavista)
4100-359 – Porto
+351-961 897 684 / +351-933 841 476 / +351-226 095 144
E-mail: axess@axessportugal.com



“Loja BPDN-Body Piercing Dark Noir”
Body Piercing, vestuário, acessórios, joalharia, arte, etc.
Rua Coelho Neto / Porto
(perto Campo 24 Agosto / "Heaven´s")
2ªf a 6ªf – 18h às 23h / Sábados – 10h às 23h
+ 351 91 491 57 64


VENDA ONLINE: www.dominiumonline.com


NOTA: Se conhece ou tem um ponto de venda interessante para a divulgação da Revista Dominium, contacte-nos pf para redaccao@dominiumonline.com
OBRIGADA!

video

in "Rubáiyát" - blog mencionado abaixo

Abraço o meu Dono com carinho porque teve uma vitória profissional e merece...
Porque se empenha e acredita no que faz e é assim na vida e comigo...
Por ser quem é e como age...
Por ser meu Dono e eu o Respeitar também como pessoa e amigo e gente.
Por ter o coração do lado esquerdo! A bater forte!
Por ser meu Dono...

terça-feira, fevereiro 19, 2008

Os 7 Pecados Capitais
Inveja, Luxúria, Ira, Orgulho, Ganância, Gula, Preguiça
Qual é o seu? Faça o teste...
Aqui...
Onde o baloiço toca nas extremidades,
aqui
fico queda e muda
no silencio das paredes que me chocam e entrechocam.
*
Eis-me
à espera da manhã,
da alvorada,
do dia tímido que as nuvens embalam
e espremem até chorar.
*
Fico,
aqui,
eis-me
neste bocadinho de santuário
que me oprime e me tira a visão e me dá pena
de tudo e de todos!
*
Sem Mestre,
sem dia,
sem nada melhor que esperar outro dia
tímido ou não,
que me faça olhar pelas grades
desta tristeza na alma
por estar longe.
*
Não há Justiça.
Não há um raio de sol que pouse na palma da minha mão
rasgada e suturada
para que não doa,
quando tudo que quero é que doa e muito
a paz de quem quer sentir até ao limite,
até às bordas,
ao parapeito do farol...
*
Silêncio e sombras aqui.
Um vulcão adormecido, eis-me.
Com sede e fome e sono, sem querer dormir
para acordar de novo no mesmo ritmo
sem o Mestre e a mão do Mestre e a voz do Mestre.
*
Há dias assim
quando tudo está em silêncio
e só ouvimos o coração soluçar, prenho de dor
insuflado de tanto para dar e nao ter a quem.
Ressaca do que já dei e nao recebi
do que já senti e nao volta
do que irei dar sem eco.
*
Quem me dera adormecer e nao acordar.
Quem me dera nao ter conhecido tanta gente má na minha vida
Quem me dera ter morrido jovem
na idade da inocência e dos ramos de rosas
dados com brilho nos olhos.
*
Mas estou aqui e pertenço.
Salva-me isso
como um bote no meio do Atlântico
ou uma balsa numa plataforma de petróleo...
Naufrago na minha salvação
porque há dias e noites assim
em que nada faz sentido...
*
Mestre
volte depressa e traga a paz,
a calma e a paciencia para estar vivo,
que eu sinto-me morrer por dentro.
*
Eu pertenço!
É essa a minha redenção...
*
ML

sexta-feira, fevereiro 15, 2008

...Contos de S.Valentim...

Há um momento em que cheguei, e um momento em que fiquei.

Um momento de partir e não querer ir.

Há dias que passam e não se quer estar neles, há dias que ficam e não se quer que acabem, como a magia de um carrocel cheio de luzes, cor e movimento e som.

Há alegria em chegar, e tristeza em partir, o que é ridiculo, pois não se sente tristeza de coisas boas e não as perdi para tal sentir.

Na cabeça, a mala por fazer, a viagem por percorrer, a ausencia que se sente prematuramente, mas acima de tudo os momentos que se viveram, unicos e ricos, belos por serem o que foram e assim ficar. Se calhar melhores, pois o tempo e o recordar melhoram a beleza das coisas e atenuam arestas.

Quero deixar de mim tanto quanto possa e levar o mais que consiga, na minha bagagem de viajante.

Quero sentir o peso da tua alma leve, e o canto que dela sai, e se ela couber no meu saco, lá ficará, e, nos momentos de solidão e tristeza, abrir o fecho e espreitá-la, pegá-la nas mãos e senti-la.

Olhá-la e sorrir e afastar a tristeza assim...................................



Sim, as férias acabaram, e do receio da bondarina_MA de não me ter satisfeito, pensei e saiu o que acima escrevi.

Foram 15 dias quase em que me senti em familia, e a viver em familia. Com alguns percalços pelo meio, como a formatação deste PC, que me ia dando cabo da cabeça, e que se não fosse a ajuda paciente do Miguel, estaria na mesma. Pelo meio foram conversas com visitas e material adquirido, fotografias tiradas e jantares. Oxalá se repitam muitos mais, António e Sandra, bem como as conversas com o Pedro e a Nina ou com a Silvia e o Américo.

Mas mais que tudo isso, os passeios a pé, as brincadeiras com o cão da bondarina, as fotos tiradas, a ida a Fão, a Vila do Conde, as conversas e os silencios com a bondarina, os momento passados juntos.

De facto acabo as férias sem vontade de acabar, e com vontade de regressar tão cedo quanto possivel ao mundo que é meu tambem: a minha escrava é um mundo meu!

João De Aviz





Sofri recentemente uma operação rotineira à mão esquerda e nao está ainda a 100%... Receava não poder servir o meu Dono em matéria e substância, quer na lida da casa, quer no acto de submissão que lhe ofertei há mais de meio ano... Pelo meio, um esgotamento e comprimidos que me tornam instável na insegurança e tristeza que às vezes me assolam. Tinha muito medo que, a dois, em verdadeiro 24/7, isso estragasse as expectativas de ambos.

De tudo aconteceu um pouco, além de pormenores e inconvenientes inesperados que nos tiraram Tempo e, às vezes Vontade, mas não o resto - a consensualidade.

Mas se isso aconteceu e foi "prova superada", deve-se inteiramente à paciência interminável do meu Dono, à sua experiência de vida que os anos e cabelos brancos lhe deram - a postura e o estar e o saber de um verdadeiro cavalheiro/Dominador.

A ele, agradeço.

Hoje estou angustiada e há minutos chorava nos braços dele.

Disse-lhe: "É a primeirra vez que me vai custar imenso levá-lo ao comboio!" e é a pura verdade. Quando se deixa de estar só e se perde a liberdade, depois não se sabe como viver com ela pela trela. Eu não sei!

Tenho consciência que o meu Dono tem de seguir viagem e fazer a sua vida, mas com ele vai uma parte da minha, grande, que é dele e Ele!

O resto?

Momentos lindos e sorrisos e gargalhadas.

Mar e céu e sol.

Comida que nos toca o céu da boca - qualidade de vida e objectivos - a dois...

Valeu a pena!!!!

Tenho saudades do minuto que acabou de passar.

Eu fico aqui!

bondarina_MA

sexta-feira, fevereiro 08, 2008

As árvores crescem para o sol!
Como as pessoas, com raízes bem fundas e a atirar os olhos para o céu!
A vida no seu ciclo!
O BDSM no seu melhor!
Mais uma ausência daqui, desta vez semi-voluntária - pois o meu Dono veio passar as suas férias junto de mim...
Com ou sem BDSM prático, continuamos a alicercar bases nesta casa construída a dois, alternando passeios e sol com reclusão mas, sempre com o Respeito que lhe devo e a submissão que lhe ofereci.
Mas nem sempre o processo é compulsivo - "se um não quer, dois não fazem!"
Um dia de cada vez, mas a sorrir e a ultrapassar obstáculos quando surgem, porque é assim mesmo que se estabelece comunicação.

Aos que querem saber - a minha mão esquerda está no bom caminho: os pontos já caíram e hoje tiro as ligaduras e começo a cicatrizar com creme e ar puro. Obrigada a quem se interessou e esteve presente das mais diversas formas!

Volto mal possa, mas até lá... sejam felizes, com ou sem BDSM, com ou sem sol - mas façam tudo o que puderem para tal!....

domingo, fevereiro 03, 2008


by Stefan Soel

"(...)
Não queria separar-se dela. Queria-a tanto mais quanto mais ela se entregasse. Dava-a, para logo a retomar, retomando-a enriquecida aos seus olhos, como um objecto comum que tivesse servido para uso divino e que, por isso, estivesse consagrado. Há muito que desejava prostituí-la e sentia com alegria que o prazer experimentado era maior do que nunca esperara, ligando-a ainda mais a ele na medida da sua humilhação e da sua mortificação. Ela não poderia, já que o amava, senão amar tudo aquilo que partia dele.
(...)"

"História D´O" - Pauline Réage
Edição Delfos /1972


Era uma vez... há seis meses atrás...

Mea Culpa!!!!

Na sexta-feira passada, o meu Dono e eu fizemos meio ano (seis meses) de coleira oficial - ou seja, após o registo internacional como sua escrava em BDSM (aqui postado a seu tempo) e respectivo código de barras, finalmente ele por-me-ia no pescoço as suas letras num fio de prata... no dia 1 de Setembro de 2007!

Para muitos será banal, para mim foi muito importante e sei que para o meu Dono também.
Depois, mais "cerimónias oficiais" de D/s se seguiram, mas é a data da entrega da coleira que nos serve de referência.

Na sexta-feira passada, dia 1, pela primeira vez em seis meses, esqueci-me por completo, e hoje sábado, o meu Dono lembrou-me.
Ontem não falou no assunto porque vários graves problemas obrigaram-me a um dia de crise de nervos profunda e ele entendeu, sabiamente, que não era o momento para me "penalizar" - castigada como já estava.

Falo de maturidade no BDSM entre dois adultos com mais de 40 anos de idade, onde a vida não é só BDSM e há tempo e espaço para tudo; prioridades, sem o "faz-de-conta" que se vê nos incontáveis filmes da temática, onde não há problemas, nem efeitos, nem consequências.
Na vida real nao é assim.
E não me canso de o dizer!

Agradeço ao meu Dono a subtileza de me ter "poupado" a sentir-me mal por não ter referido a data, por ter esperado que eu me sentisse melhor para nos felicitarmos, sem punições nem agressões - com entendimento de causa/efeito.

Mea culpa, por a vida não me ter dado espaço na sexta-feira para prestar ao meu Dono e à sua coleira, a importância devida...

Têm sido seis meses cheios, repletos de pontos mais e menos altos, mas em que o tom tem sido equilibrio - e por tudo isso eu digo "muito obrigada, meu Dono!"...

sábado, fevereiro 02, 2008


Eis que o meu Dono vem passar as suas férias comigo!
Sinto-me leve...
Espero-o como se fosse À Feira Popular andar na roda gigante.
Aguardo-o como se fosse o primeiro dia do resto das nossas vidas.
Amanhã lavo-me e perfumo-me e embelezo-me como ele gosta, para ele...
Hoje preparo o espírito, acalmo-o, em golfadas de serenidade de quem não está só na vida!
Que se dane tudo o resto - o meu Dono chega para tomar conta de mim e faz-me sorrir de olhos baixos...
Férias para ele e mais submissão para ele, para mim - nós.
Projectos e ideias, mas... mais que isso, a presença.
A presença que me enche alma que é dele nestes dias que serão dele também, o meu Dono!
Bem-vindo, Senhor...

Isto não é a América...

Vou divagar...

Num determinado Fórum Alternativo, um membro resolveu enxovalhar outro membro sem razão aparente; a Moderação interferiu a tentar uma solução pacifica e o resultado foram mais posts provocativos. Depois de várias tentativas, o primeiro membro foi banido e entao começaram sms e telefonemas para o alvo da sua inquietação - a Moderação! Ameaças veladas e até "queixa-crime" foi uma das palavras usadas... Lamentável!

Não é a primeira vez que há users em Fóruns a achar que "chego, posso e mando", apesar de haver Regras de Moderação/Comportamento bem visíveis e os novos membros serem recebidos com a indicação de atentarem nesses ditames...

Nos Fóruns como na vida, há sempre quem precise de se evidenciar nem que pela negativa - talvez os tais 15m de fama do Andy Wahrol... Mas é grave quando nicks/fantasmas assumem comportamentos agressivos e absolutamente inqualificáveis só porque nao é feita a sua vontade.

Banir alguém dum Fórum é a última tentativa de repor algum equilibrio em comunidades virtuais - e neste caso como nos anteriores, foi o culminar dum braço de ferro entre quem é o dono da casa e quem é a visita, bem-vinda em 99,9% dos casos, felizmente...

Mas este género de inconsciencia (que às vezes se torna efeito de grupo) é só resultado óbvio das vidas frustradas de tanta gente que, na vida real, se lhe dessem chance, já teria morto alguém ao vivo e a cores.

Há tanta ira e ódio acumulado nas pessoas... que as leva a disparates indiscritíveis, deploráveis...
Esta semana consegui acumular mais duas desilusões - com esse membro do Forum (a quem sempre tratei com mais parcimónia do que o devido, vejo agora) e com duas pessoas que tinha por algo que não eram - leais!

Para mim, Amizade e Lealdade vêm de braço dado.
Como Fórum e Regras de Comportamento.
Como branco e negro.

Para mim, encobrir ou mentir é a maior das deslealdades, desde que a outra pessoa não o mereça nem o pratique com terceiros.
E então, voltei a levar baldes de água pela cabeça abaixo... em duches sucessivos de desilusão porque, se fossem de raiva, talvez me armasse em campeã em fóruns ou matasse alguém na rua...

Qual é o preço da Lealdade?