domingo, julho 01, 2007

"(...) A nossa amizade só deveria durar quatro meses. Eu insisti em
prolongá-la para lá do quatro de Julho, mas em vão. Contribuí para a minha
própria perda. O futuro parece-me ainda mais triste que o presente. A minha
juventude decorre sem amor e sem glória. Um dia lamentarei... A recordação do tempo passado não me provoca alegria. Não fui amado. A minha felicidade não passou de um sonho sem corpo nem existência. Queria ter possuído para poder perder. Infelizmente, nada perdi! (...)"

"Diário" - August Von Platen

in "Homens-Livro do Erotismo"

Editorial Perseu / 2002

1 comentário:

katrina disse...

Nem sempre se pode dizer que não se perdeu nada...


Eu perdi a minha inocencia e gostava tanto de a poder recuperar...

Beijos