terça-feira, abril 22, 2008

Reflexões...

Dá uma série tardia na TV que, apesar de parecer juvenil e moralista, me tem feito pensar muito sobre tudo que já me aconteceu na vida, e no que não aconteceu.
Sempre acreditei que nada acontece por acaso - não há coincidências.
Tem de haver um fio condutor, não estamos necessariamente neste sítio a esta hora por acaso, porque tudo envolve consequencias. Quem me lê aqui há anos talvez já esteja farto de me ver falar de traição e mentira e culpa - mas a vida é isso, não só isso, mas muito disso - pelo menos a minha.
No episódio de hoje da tal série, a moral era "Não se pode chegar e levar aquilo que queremos, porque isso terá consequências..."
A minha vida tem sido feita de consequências - boas e más, como a de todos.
Mas a outra parte da moral, falava de inocência, aquela que todos devíamos ter perdido um dia na adolescência ou juventude, mas que alguns de nós morrerão com ela - nao a "isenção de culpa", mas a inocência da maldade.
Sorri e senti-me melhor.
Espero hoje nao ter insonias nem pesadelos e dormir melhor.

Porque...
Hoje mais três "anónimos" da net tentaram ajudar-me e conseguiram.
Disseram-me o que sempre soube, mas em que às vezes é dificil acreditar, porque um dia se perde a fé - em nós e nos outros; rebenta-se como uma castanha e não se aproveita nada.
Como dizia o Freddy "I´m going slightly mad..." e não há nada de estranho nisso porque - acção/reacção!
O Mundo é uma selva, e as pessoas, selvagens, que roubam o que querem sem pensar nas consequencias, e isso é triste, especialmente se os roubados já tiverem dado tanto que não têm mais para dar, só os mínimos para sobreviver...

Há mais de ano e meio que tenho um esgotamento e tomo medicação, sem efeito - a tristeza e a angústia muitas vezes ganham; mas se os meus Amigos junto de mim, como o meu Dono, e os Amigos mais distantes mas que me dizem acreditar no que defendo me dão um voto de confiança, devo-lhes mais do que auto-piedade.
Claro que a minha vida não é só BDSM ou/e a net ou a virtualidade técnica.
E a vida está ruim para quase todos.
Um dia desiste-se, mas eu tenho responsabilidades para com quem me gosta e acredita no que defendo, e não o posso fazer - e nem quero.
Portanto, além de ajuda profissional em traumas e abusos psicologicos, terei de procurar outro complemento - recuperar de novo a fé em mim!

Não posso prometer nada.
Mas vou tentar!
Por mim e pelos que me deram a mão no Bem e no Mal - sem me abandonar, e nos que apareceram do nada e tinham Força para me dar.
Não basta querer e muitos sabem-no.

No filme li ainda: "Não importa o resultado das acções, mas as acções!"
E realmente nao tenho nada a provar a ninguem, excepto a mim e ao meu Dono.
Se eu morrer hoje, parto de consciência tranquila, e nem todos podem dizer isso...
E gostaria de acreditar que nem por dez segundos fiz diferença na vida de alguém!
Se assim foi, valeu a pena!

Mas não pensem que, com esta idade, vou perder a inocência, infelizmente nao vai acontecer.
Continuarei a pensar que toda a gente é boa até me provarem o contrário - nao porque queira, mas porque sou assim.

E chega! Vamos mas é falar e fazer BDSM... inocentemente!

4 comentários:

JoaoDeAviz disse...

As vezes, de onde se espera vem a luz para a escuridão.
Eu estou agradecido a essas pessoas que de longe te foram dar o animo que precisas e que sozinho nao sou capaz de dar.
Na verdade, vamos viver a voda e fazer BDSM.
Bjo Bichinha

naodigo disse...

Boas gaija problemática!

O teu problema é e sempre foi em teres a tendencia em veres tudo a preto e branco, sim e não... 8 ou 80...

Não existem pessoas boas ou pessoas más ( na maioria, por vezes surgem mas são muitissimo raras)
Existem sim, e sempre pessoas que tentam fazer e dar o seu melhor mas por vezes falham. Falham para si mesmas e/ou para os outros...
Qd finalmente aceitares que és e PODES ser falivel e dar erros e que isso não te faz má pessoa ou menos, e que os outros TB cometem erros (não é uma possibilidade, é uma certeza! todos cometemos erros) E que a unica coisa que podemos fazer é viver com as imperfeições dos outros... ou não. Agora entrar em grandes dramas...

Cresce... ser inocente e viver essa inocencia como uma bandeira é mt bonito, mas podemos ser uma coisa ainda mais bonita...
Pessoas equilibradas e em ligação e paz com o mundo
Ser inocentes é rebelarmo-nos porque o mundo não é como nós pensamos que deveria ser... isso não é utupia... é teimosia e infantilidade. Qd se é adulto crescemos por conseguirmos ver as coisas como elas são e aprendermos a viver com elas sem nos deixarmos ficar amargos porque resolvemos amuar com o mundo por não ser o que nós queremos tal pita amuada porque a boneca que nos deram não tem cabelo louro...

Cresce gaija! :)
Já és boa, só vais ser melhor! :)

MissLibido disse...

Obrigada pelo teu comentário Amigo :)

No entanto, os "equilíbrios" desejados é a vida que nos dá ou não - nem sempre as decisões estão nas nossas mãos!

Eu sou um somatório de tudo o que vivi e do que fizeram viver e, como saabess, no Mundo do BDSM, os submissos passam as decisões para quem de direito... e talvez eu me tenha tornado uma pior pessoa por isso. Se há alguém imperfeito sou eu, sempre fui e serei, mas pelo menos TENTO não magoar ninguem nas minhas borradas e NUNCA fugi a responsabilidades...

De resto, nunca brinquei com bonecas - e odeio louras - lol

Grande beijo *

Gato Pêto disse...

Minha querida, num filme de animação recente, Ratatouille, vem uma citação maravilhosa: "Se viveres concentrada no que ficou para trás, não podes ver o que vem á tua frente"

Pára, olha à tua volta e esquece o mundo. Faz uma lista do que gostas (vale desde bolo de chocolate, a uma árvore do jardim). Olha ao espelho, vê o que há de bom no outro lado, pensa no que tu mesma podes fazer por ti, para que sejas mais feliz. Pensa nas coisas que te fazem sorrir... Podes então olhar um bocadinho para trás, mas procura aquilo que de bom te aconteceu...
Diz-se que o corpo não retém memoria da dor... pensa que também a tua mente tem um lado físico, obriga-o a esquecer-se da dor.
Tanta amargura só te faz mal a ti...