segunda-feira, novembro 12, 2007

"Terror de te amar num sítio tão frágil como o mundo
Mal de te amar neste lugar de imperfeição
Onde tudo nos quebra e emudece
Onde tudo nos mente e nos separa"
*

SophiaMBA

4 comentários:

JoaoDeAviz disse...

parafraseando Jorge Palma: "Chegaste com 3 vintens, e o ar de quem não tem muito mais a perder. Com o teu passo inseguro e o Paraiso no teu olhar.
O Vonho não era bom e a banda não tinha dom, mas tu fiseste a noite apetecer...
Da-me lume
;-)

Metamorphosis disse...

A minha poetisa preferida, Sophia:)

Beijinhos:)

Lilith disse...

O mundo separado dos deuses de que Sophia falava

DOMINADOR1960 disse...

Não posso resistir a uma das Minhas Poetisas de Eleição.

Com muita Amizade e Carinho, tb gostaria de "contribuir" com outro Poema fabuloso de Sofia.

Um Beijo terno e Meus Cumprimentos a Seu Senhor.

"




Porque



Porque os outros se mascaram mas tu não

Porque os outros usam a virtude

Para comprar o que não tem perdão.

Porque os outros têm medo mas tu não.



Porque os outros são os túmulos caiados

Onde germina calada a podridão.

Porque os outros se calam mas tu não.



Porque os outros se compram e se vendem

E os seus gestos dão sempre dividendo.

Porque os outros são hábeis mas tu não.



Porque os outros vão à sombra dos abrigos

E tu vais de mãos dadas com os perigos.

Porque os outros calculam mas tu não. "