sexta-feira, março 11, 2011

O Lado Mais Negro do BDSM

Os olhos continuam verdes, depois de tanto tempo cinzentos e sem brilho.
A alma lavada.
O deserto fez-se, caminhei sozinha e muito mais tempo do que pensava.
E no fim descobri que havia coisas mais graves do que o que se vê nos filmes de BDSM que tantos gostam e querem imitar.
E agora, mais calma e a ter quem caminhe ao meu lado, descubro a seriedade do que traição e falta de respeito deveras implicaram no acabar de uma relação de mentiras e vida dupla, nem sei por quanto tempo.



TENHO de fazer testes de saúde, análises ao sangue, HIV, etc.

Evidentemente que uma relação que ultrapassou o BDSM e durou mais de três anos, num acordo de exclusividade mútua, envolveu vida sexual desprotegida. Apesar de sempre ter pedido, a haver prevaricaçao, que tivesse cuidado e não me pusesse em risco, face a tantas mentiras e assumido que foi (e ainda a descobrir tanta gente que abordou para BDSM no ultimo ano) o facto de me ter traído, paira agora mais este fantasma gigantesco.

O BDSM não devia ser um jogo de adolescentes entre pessoas de 50 anos, não devia ser inconsciente nem desrespeitoso nem consequente ao ponto de poder ameaçar a vida das pessoas ou/e a sua saúde - mental ou física.
O BDSM tem lados muito negros; pessoas muito negras.
As que sujaram publicamente a honra do parceiro e agora tentam mostrar-se decentes e a defender a privacidade da relaçao que tiveram, mas na altura, deitados na cama a seu lado, até o nome lhe trocaram pelo da "outra" com quem já se deitavam. E que não se foram embora como apregoam, foram impedidos de voltar, decididos a manter vida dupla!
As palavras escritas que muitos acharam que eu devia ter varrido para debaixo do tapete para "manter as aparências" do faz-de-conta do reino do SM não são nada, quando se fala do destino e da Vida das pessoas; umas com Moral, outras que se assinam publicamente Amorais!
As palavras que nao importam nada, afinal.

Vou esperar os resultados das análises médicas! Esses virão em papel. 
Todas as outras consequências estão marcadas na alma...

3 comentários:

Raquel disse...

palavras tocantes.... :(
muito verdadeiras!

honey disse...

É caso para dizer "Os Homens são todos iguais", e nós a pensarmos que no BDSM era diferente...Dá impressão que o homem tinha medo de ti. Perfeitamente ridículo.
Mal comum a muitos é a falta de remorsos, faltarem as pilhas ao Grilo Falante, mas um dia aprende-se, quanto mais não seja no dia em que alguém nos faz o mesmo, nesse dia, talvez,se consiga entender mesmo como é que a outra pessoa se sentiu. An Epiphany, some say.

Miss Libido disse...

Se o homem fosse Homem tudo seria diferente. Os seus fetiches, durante um ano e, agora, realizados mas encobertos, teriam sido satisfeitos, como sempre pretendi - fazê-lo feliz! Mas há quem precise de se sentir impune e inimputável para pensar ser uma figura dos Super-Heróis... A Mentira nunca serviu a ninguém; hoje tapa-lhe os pés, mas amanhã será o capuz no cadafalso.