terça-feira, setembro 20, 2005

Pelourinho

Um ano!
O Tempo que não recuou e nos obrigou a prosseguir, empurrados pelo vento e pela chuva de um Inverno dificil... A música que nos uniu e que nos cola ainda, pretexto para ficar! Coisas boas que já marcaram Passados e Presentes. Chibatadas e afagos e recuos e avanços. Mais um homem importante que fez a diferença, que deu o que nao tinha e nao levou nada com ele!
Um ano!
Meses de cumplicidade e de ternura, porque há amigos que nascem na palma da mão, ou na faísca dos olhos. Nunca se deixa de ser amigo, quando não se viram as costas e nos deixamos ficar a velar o sono de quem tem medo de dormir! Sempre a querer estar a altura - mea culpa de quem é exigente faço eu aqui e agora... não saber parar é grave! Quero sempre mais e às vezes quero o que já tenho!
"Estou orgulhoso de ti" disse ele com os olhos a faíscarem de certezas.
Um por-do-sol de testemunha. Um frio gélido com a alma quente. O bem que me fizeste. O bem que te quero. O bem que gostava de te fazer...
Agradeço de olhos baixos e a alma encolhe-se de tanto carinho.
Obrigada por acreditares em mim. Obrigada por seres tu. Tão parecido comigo! De quem me orgulho por não me julgar - o caminho mais fácil de quem não quer perder tempo a investir...
Um ano!
O primeiro do resto das nossas vidas...
Não bastam as palavras.
Silêncio...

21/09/2005

4 comentários:

Anónimo disse...

O tempo que passámos juntos durante este ano, foi vivido com a intensidade que imprimes á tua vida. Por vezes, senti-me arrastado por ti, outras houve em que te arrastei e te surpreendi ao tomar iniciativas que nem eu nem tu achávamos possíveis de serem tomadas por mim.
Com aqueles de quem gostas, queres sempre mais e melhor. Por vezes és traída pelas fraquezas humanas daqueles que não dão mais porque não conseguem, ou não querem, dirás tu.
Sou humano e erro, já errei contigo, comigo e com quem nos rodeia.
A nossa ligação é especial e agrada-me saber que ambos temos consciência disso. A amizade, a cumplicidade e confiança que sentimos um pelo outro, são algo de que me orgulho muito.
Também gostava de te poder dar mais, mas na falta disso sinto-me feliz quando te vejo a sorrir.
Para ti, hoje, um beijo especial de "aniversário".
Para ti, até á eternidade, lembra-te que podemos sempre chorar amanhã.
De mim, obrigado por me deixares entrar no teu mundo.

Rafael

Anónimo disse...

Feliz Aniversário...
Há ocasiões que são para recordar...
E se há coisas que o tempo leva, outras nunca vai conseguir apagar.

Ricardo

TheVanilla disse...

Verba volant scripta manent.

As acções são definitivamente mais importantes que as palavras. Aposto que já muitas acções tuas gritaram o que agora escreveste.

Aposto também que já verbalizaste, ainda que por outras palavras, os sentimentos que agora transformaste em escrita.

Ainda que seja mais importante o que se faz do que o que se diz, sou uma amante de palavras escritas. Por isso páro aqui, a sentir-me ligeiramente voyeur, relendo o que está escrito, a ver-vos e a partilhar dos sorrisos. Porque o que está escrito faz-me sorrir com a mesma ternura que sinto quando vejo as acções.

As palavras voam mas a escrita permanece.

Anónimo disse...

Parabens. Tchin...tchin
Os amigos não vivem só em harmonia, como alguns dizem, mas em melodia.
Porque a amizade aumenta a felicidade e deminui a desgraça, porque duplica a alegria e divide o desgosto, desejo-vos tudo de bom.
Da