sexta-feira, agosto 12, 2005

FOOTFETISH

OS PÉS DE UMA MULHER

"Duas passadas sobre o peito da terra,
Dois indolentes, róseos, ternos pés!
À terra vem a memória de cem primaveras,
O sonho de inumeráveis flores que a tocam;
As florescentes flores vermelhas de cem primaveras
Caíram e misturaram-se com dois pés cor-de-rosa;
A luz do sol nascente e pálido
Pôs-se na sombra destes dois pés.
Eles espalharam pela estrada as canções da juventude
E as pulseiras nos tornozelos soluçam quando as prendem,
E a dança contém um doce encanto.
A terra é cruel e o solo é seco e duro -
Vem, oh, vem ao meu coração onde se inclina
O trevo vermelho do ruborizado desejo!"

Rabindranath Tagore (1861-1941)

1 comentário:

Vanderdecken disse...

O poema é lindo.
Gostavas de ser uma cigana e ir pelo mundo fora, os teus pés nus sobre a poeira da estrada?
E se me encontrasses no caminho, achas que me reconhecerias? Seria aquele que te sorriria, iria ao teu encontro, te pediria que lhe lesses a sina, e em vez disso te leria a tua...