sexta-feira, outubro 17, 2008


O MEU DONO VEM AÍ...



Ainda bem, que lhe sinto a falta como ao vento quente de tardes soalheiras de fim de Verão...

Como os cheiros a marmelada a secar ao sol e moscas varejeiras sobre as rendas a cobrir taças de barro pintado...

Ele vem - mesmo na altura em que acabam os bombons e se instala a necessidade de mais doce e amargo, lima e limao num copo de gin, amargo-doce de que se aprende a gostar - o BDSM.

O meu Dono vem ai e eu vou preparar a casa e a alma e o corpo para lhe dar o melhor.

Queria que nao partisse, mas é um velho marinheiro sem porto que tem de embarcar e me leva no bolso do casaco.

Saudades de que se vá ainda antes de chegar, meu Dono.

E o chocolate nao o substitui.

Venha depressa e a sorrir!

Temos tanto para nos dar....




4 comentários:

JoaoDeAviz disse...

Olá porto...
Levo com certeza um sorriso depois de ler este texto.
Levo os bolsos a abarrotar de bombons, e uma musica na alma para te fazer dançar.
Trago de volta um bolso cheio com o teu sorriso, e uma canção no ouvido: aquela que os dois vamos cantar.

teddybarenaked disse...

Maiores felicidades para os 2.

Adeus.

Ex-teddybarenaked

abafador disse...

nem Xiu nem Piu.....

Anónimo disse...

lindo!